SÚMULA CREDENCIAL.

joao-bosco-na-academia-bom-despachense-de-letras
João Bosco de Castro 

João Bosco de Castro (1947––), Oficial Superior Reformado de Polícia Ostensiva e Preservação da Ordem Pública, é  Professor de Línguas e Literaturas Românicas.

Bacharel em Ciências Militares da Polícia Ostensiva/1969; Licenciado-Pleno em Letras: Português-Francês/1973; Especialista em Linguística Geral/1984, em Segurança Pública (Policiamento Militar)/1988, em Comunicação Social/1992 e em Gestão Estratégica da Segurança Pública/1994.

Professor Titular –– ao nível de Mestre, Doutor e Livre-Docente [aprovado e reconhecido pelo Conselho Estadual de Educação de Minas Gerais: Resolução CEEMG nº 450/2003, inciso III do caput e §§ 2º e 7º do art. 50, e Pareceres CEEMG nº 937/2007, 1192/2007, 442/2008 e 1116/2009, de Ciências Militares da Polícia Ostensiva, Ciências Policiais, Teoria da Ética, Historiografia de Polícia Militar, Crítica Textual aplicada às Ciências Militares, e Políticas Públicas e Preservação da Ordem Pública] e ao nível de Mestre, Doutor e Livre-Docente, por Notório Saber [(declarado em 2000, convalidado em 2007, reconhecido em 2008 e reconvalidado em 2012, pela Academia de Polícia Militar do Prado Mineiro: Resolução CEEMG nº 450/2003, inciso III do caput e § 3º do art. 50, em Língua Portuguesa (Estudos Lusófonos e Totalidade Verbal), Literatura Comparada (Estudos Literários), Ética Policial (Fundamentação Ética), Ciências Policiais (Teoria de Polícia, Policiologia), Historiografia de Polícia Militar (História da Polícia Militar de Minas Gerais), Comunicação Social (Teoria da Comunicação de Massa) e Crítica Textual (Ecdótica, Análise de Conjuntura, Análise de Conteúdo, Análise do Conhecimento, Análise do Discurso, Revisão de Texto, Elaboração de Resenha e Recensão…)]––, de acordo com as páginas 62 a 68 do Boletim Geral da PMMG nº 52, de 15 de julho de 2008, e páginas 49 a 65 do Boletim Geral da PMMG nº 70, de 13 de setembro de 2012.

Professor de Língua Portuguesa (Técnicas de Redação pela Totalidade Verbal) e Francesa, em Belo Horizonte – MG e Bom Despacho – MG, na Oficina Redatorial Guimarães Rosa, desde 1995.

Professor Titular Emérito de Língua Portuguesa, Literatura Portuguesa e Etimologia da Língua Portuguesa da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Patrocínio  ̶  MG.

Professor Emérito de Língua Portuguesa, Literatura Brasileira, Teoria da Literatura e Estudos Lusófonos da Academia de Polícia Militar do Prado Mineiro.

Idealizador, fundador e instalador do Laboratório de Lusofonia (Estudos e Pesquisas de Filologia, Gramática, Linguística e Literatura de Língua Portuguesa) da Academia de Polícia Militar do Prado Mineiro, em Belo Horizonte-MG (1995-2005).

Professor-Colaborador da Escola de Governo Professor Paulo Neves de Carvalho e Academia de Polícia Militar do Prado Mineiro para orientação e avaliação de pesquisas.

Autor da letra poética, escansão e melodia da Canção do Décimo Quinto Batalhão e Canção da Academia de Polícia Militar do Prado Mineiro, da Polícia Militar de Minas Gerais.

Poeta, romancista e contista, camonólogo, ensaísta e jornalista profissional (Registro MG-06877 JP  ̶  MTbE), crítico literário, policiólogo e inscultor, heraldista e tupinólogo.

Jornalista do Portal Pontopm.

Detentor de mais de quatrocentos e cinquenta prêmios literários e epistêmicos, dentre os quais IMAGEM POÉTICA DA MATERNIDADE, como soneto És Mãe!… (pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Belo Horizonte, em 1970); MUSEU REI DO BAIÃO, com o poema Sanfona da Paz (pela Prefeitura Municipal de Exu-PE, em 1991); CIDADE DE DIVINÓPOLIS DE LITERATURA, com o poema A Cruz do Trabalhador…. ( pela Academia Divinopolitana de Letras, em 1996); CIDADE DE CONSELHEIRO LAFAIETE, com os poemas Miscigênese e Elos (pela Academia de Ciências e Letras de Conselheiro Lafaiete, em 1999); A VIDA DA PALAVRA, com o ensaio A Palavra É Recurso de Paz…. (pela Academia Brasileira de Letras, em 2003); HENRIQUETA LISBOA  DE POESIA, com o soneto Henriqueta Lisboa (pela Arcádia de Minas Gerais, em 2004); CORONEL ALVIM DE CIÊNCIAS MILITARES (pela Fundação Guimarães Rosa, em 2007); Título Acadêmico de PRÓCERE MAGISTRAL EM CIÊNCIAS MILITARES DA POLÍCIA OSTENSIVA (pela Fundação Guimarães Rosa, em 2007); MEDALHA CULTURAL MACHADO DE ASSIS (pela Academia Brasileira de Estudos e Pesquisas Literárias, em 2008); EXCELÊNCIA  EM PESQUISA EM DEFESA SOCIAL (pelo Centro de Estudos da Gestão da Defesa Social, em 2012); PESQUISADOR BENEMÉRITO NOTÁVEL DA POLÍCIA MILITAR DE MINAS GERAIS (pelo Comando-Geral da PMMG, em 2012); MESAMARIANO  ̶  FGR CORONEL ALVINO ALVIM DE MENEZES COM CHANCELA DE NOTÓRIO SABER EM CIÊNCIAS MILITARES DA POLÍCIA OSTENSIVA (2015) e PRÊMIO DE PESQUISA DE POLÍCIA MILITAR CORONEL EDMUNDO LERY SANTOS Hors-Concours/2016, pela União dos Militares de Minas Gerais.

Presidente Ad-Vitam da Academia de Letras “João Guimarães Rosa” da Polícia Militar de Minas Gerais e Presidente Emérito do respectivo Conselho Superior. Presidente da Academia Epistêmica de Mesa “Capitão-Professor João Batista – MesaMariano” (Fundação Guimarães Rosa).

Presidente da Alliance Française de Belo Horizonte, em 2010-2011.

Patrono da Biblioteca Tenente-Coronel-Professor Oswaldo de Carvalho Monteiro: Espaço Fantásticas Veredas/FGR  ̶  MesaMariano.

Integrante do Comitê Editorial da Revista O Alferes (do Centro de Pesquisa e Pós-graduação da PMMG), em Revisão de Pares, como Editor-Associado.

Delegado-Regional do Clube dos Escritores Piracicaba – SP no Estado de Minas Gerais.

Primeiro Ocupante da Cadeira nº 47 do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais (1998-2001).

Diretor-Bibliotecário do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais (2000-2001).

Integrante da Comissão Permanente de Indiologia Brasílica (Indiologia Geral e do Brasil, Tupinologia e Linguística Aplicada) do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais, com Wílson Veado e Saul Alves Martins (1998-2001).

Integra as seguintes Associações de Cultura, Letras, Saberes e Defesa de Classe: Oficina Literária Afrânio Coutinho, Oficina Redatorial Guimarães Rosa, Academia Uberlandense de Letras e Artes, Casa do Poeta Brasileiro em Salvador, Academia de Letras João Guimarães Rosa da PMMG, Academia Brasileira de Estudos e Pesquisas Literárias, Academia de Letras e Artes de Paranapuã, Academia de Ciências e Letras de Conselheiro Lafaiete, Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, Academia Rio-Grandense de Letras, Casa do Poeta Brasileiro em Salvador, Clube Brasileiro da Língua Portuguesa, Associação dos Poetas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro, Grupo Literário Poesia e Arte, Academia Epistêmica de Mesa Capitão-Professor João Batista Mariano  ̶  MesaMariano, International Writters and Artists Association  ̶  IWA/USA, Federação das Academias de Letras e Cultura de Minas Gerais, Academia Nevense de Letras, Ciências e Artes – ANELCA, União dos Militares do Estado de Minas Gerais, Associação dos Oficiais da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, Academia Municipalista de Letras de Minas Gerais  ̶  AMULMIG, Academia de Letras do Brasil  ̶  MG, Academia Militar Brasileira de Letras Estratégicas, Academia Bom-Despachense de Letras  ̶  ABDL, Academia de Letras de Teófilo Otoni  ̶  ALTO, Instituto Histórico e Geográfico do Mucuri  ̶  IHGM, Grupo de Acadêmicos Veteranos de Minas Gerais, Grupo Casarões Antigos, Histórias e Relíquias, Proerd Sargento Salgado, Grupo Por um Brasil Livre do Comunismo…

Idealizador, fundador e instalador (com Beatriz Campos de Paulo e Castro) do Espaço Camões: Oficina de Saberes, Letras e Artes  ̶  ECOSLA, em Bom Despacho-MG: Rua Pedro Simão Vaz, nº 217, Bairro Jardim dos Anjos, CEP 35600-000.

Publicou: Arquivística na Polícia Militar de Minas Gerais (1975), O Mandachuva (1980/1986), Violência Policial-Militar no Estado da Bahia (1988), Os Rigores da Casa Amarela (1992), Polícia Militar sob Enfoques da Literatura Brasileira (1994), Elogio à Criação (1996), Manual de Redação da Polícia Militar de Minas Gerais (1996: como reestruturador filológico, revisor e colaborador efetivo), Essência Doutrinária (1996), Uma Outra Festa no Céu (1996), O Estouro do Casulo (1998), Glorioso Tormentório (2002), O Sepulcro da Verdade –– análise de uma pesquisa (2008) e Louros sob Espinhos…. (2016).