No Rio, policiais militares prendem milicianos por construção irregular

Compartilhar com:

No portal da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ), uma notícia informa que os policiais militares prenderam milicianos na prática de construção irregular. A Ação Policial Militar foi desenvolvida, na última sexta-feira (23), com o foco no bairro do Itanhangá. Conduzida por policiais militares integrantes das “equipes do Comando de Policiamento Ambiental (CPAM)”, as ações de polícia ostensiva e preservação da ordem pública visava à repressão de “atividades econômicas criminosas praticadas por grupos de milicianos, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.”

Naquele local, os policiais militares de proteção ambiental constataram a prática ilícita, em consequência de:

  • ” construção vertiginosa e em plena atividade de prédios, nos quais havia anúncios oferecendo apartamentos de diversos valores e condições de pagamento, inclusive com projeção de taxas de condomínio”;
  • Descumprimento das normas básicas exigidas às edificações verticais e residenciais, pois “não possuíam infraestrutura básica, como ligação regular de esgoto”, nem a mínima possibilidade de coleta dos dejetos, que “seriam lançados em rios e na Lagoa da Barra, com potencial altamente poluidor daquelas águas.”
  • ocupação de terrenos irregulares, onde foram construídas as edificações, “ao longo das Estradas do Pica-Pau e de Jacarepaguá (…) Área de Amortecimento do Parque Nacional da Floresta da Tijuca.”

No desfecho da operação policial, os militares estaduais prenderam “11 criminosos em flagrante” delito e apreenderam “caminhões,máquinas e equipamentos diversos”. A ocorrência policial-militar foi registrada na 16ª Delegacia de Polícia Judiciária, da Barra da Tijuca, para onde foram conduzidos os presos e entregue os veículos e materiais apreendidos.

Com as informações da PMERJ

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *