Polícia Militar do Pará realiza “o Curso de Ação de Choque”

Polícia Militar do Pará realiza “o Curso de Ação de Choque”

03/06/2017 Educação Profissional 0
Compartilhar

A exemplo do que foi noticiado neste Pontopm para a PMSC e PMRR, a Polícia Militar do Estado do Pará (PMPA) realiza “o Curso de AÇãso de Choque”.

As motivações e objetivos distinguidos para aquelas Instituições Militares Estaduais não são diversos dos da PMPA.

Conheça outros argumentos descritos na notícia publicada no portal da PMPA e transcrita abaixo:

Trinta e cinco policiais militares iniciaram, nesta quinta-feira (1), o Curso de Ação de Choque da Polícia Militar do Pará. Destinada para cabos e soldados, a capacitação dura 30 dias e terá palestras, aulas teóricas e práticas para deixar os participantes aptos a integrar o Grupo de Choque da Polícia Militar.

“Esses policiais são capacitados para atuar em nível de risco e especificidades características, como por exemplo, manifestações, desobstruções de vias, revista, controle de motins e rebeliões, além de reintegrações de posse rural e urbana. Saem também aptos a fazer uso e manejo de instrumentos de potencial ofensivo mais baixo, como granadas, munição de elastômero e agentes químicos”, explicou o capitão Maxwell Matos, coordenador do curso.

Além de policiais militares de Belém e do interior do Estado, oficiais de outros estados participam do curso na capital do Pará, assim como dois guardas municipais e soldados da Força Aérea Brasileira e da Marinha do Brasil. “Nosso curso é uma referência no país, por isso, oficiais de outros estados são selecionados para serem treinados por nós”, complementou.

Um dos alunos, o soldado Fabrício Batista, veio do Espírito Santo para o curso após passar por um teste rigoroso de aptidão física. “Só os melhores são selecionados para vir para cá, por isso é uma satisfação para mim estar aqui hoje participando desse curso que é referência nacional. Todo mundo quer vir para cá mas não é para todos”, comemorou o policial.

O soldado Danilo Pinto, que é de Belém mas atua em Breves, também foi selecionado. “Em Breves temos especificidades distintas, atuamos muito nos rios e na cidade as manifestações também têm ocorrido bastante. Estou no curso para me atualizar, aprender novas técnicas e ajudar também os policiais de lá, sendo um agente multiplicador de conhecimento”, explicou.

O soldado Viana Neto, de Belém, também exaltou o curso. “É uma imensa honra estar nesse grupo seleto que está neste curso, que é referência para o Brasil inteiro. Só aqui temos esse treinamento de atuação, tanto para área rural, quanto para a cidade, em casos de reintegração de posse, além de aprendermos a trabalhar no controle de rebeliões em presídios. São conhecimentos de extrema importância e pretendo buscar muito conhecimento”, detalhou.

Única mulher no meio de 34 homens, Claudia Ribeiro não se intimida. Há sete anos na PM do Pará, ela também foi selecionada após passar no teste de aptidão física. “Quero adquirir esse conhecimento para me especializar ainda mais. Hoje atuo no canil de Belém e agora irei sair pronta para atuar em outras situações”, finalizou.

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *