Doutorando no Instituto Universitário de Lisboa

instituto-universitario-de-lisboa
Compartilhar com:

A Equipe Pontopm recebeu a notícia de nova conquista do Coronel da PMMG, Sérgio Henrique Soares Fernandes. Trata-se da admissão, em primeiro lugar, ao Doutoramento em História, Estudos de Segurança e Defesa. As atividades acadêmicas do novel doutorando serão desenvolvidas no ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa .

O Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE) foi criado pelo Decreto-Lei n.º 522/72. Depois, Estabelecimento de Ensino foi integrado à Universidade Nova de Lisboa, segundo o Decreto-Lei n.° 402/73. Posteriormente, o

“Decreto-Lei n.º 95/2009, de 27 de abril, o ISCTE transformou-se numa instituição de ensino superior pública de natureza fundacional, nos termos da Lei n.º 62/2007, de 10 de setembro, denominando-se, a partir de então, ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL) [O antigo acrónimo ISCTE deixou de possuir significado desde essa data, sendo mantido agora apenas como uma marca. ].

No primeiro mês de 2018, o Jornalista João Bosco de Castro escreveu, neste Pontopm, que “Conhecimento não tem Pátria”. Relatou a respeito da brilhante carreira do Coronel Sérgio Henrique Soares Fernandes. Cuidou de frisar a trajetória acadêmica daquele oficial que, à época, transferia-se com sua família para Portugal. Na parte final da postagem, aquele autor destacou:

Perde-o o Brasil. Ganha-o Portugal, para o gáudio das Ciências Militares, Policias e Gestoriais, pois conhecimento não tem pátria…

Assim, cumpriu-se aquilo que foi descrito por João Bosco. Neste mês de março de 2019, conforme se vê na Ata n.°2 , do ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL). O nome do Coronel Sérgio Henrique Soares Fernandes encontra-se entre os selecionados à 1ª fase de candidaturas 2019/2020.

Por esse motivo, apresentamos, àquele oficial, nossas congratulações, pela brilhante conquista. Estimamos profícuos sucessos acadêmicos, durante sua estada no ISCTE-IUL.

0

2 comentários em “Doutorando no Instituto Universitário de Lisboa

  1. Sérgio Henrique Soares Fernandes
    Sérgio Henrique Soares Fernandes Responder

    Prezado amigo Maj Carlos, apresento-lhe meus agradecimentos pelas manifestações elogiosas. Ressalto, ainda, que nossa aprovação numa importante Universidade pública portuguesa, foi fruto do percurso profissional e acadêmico trilhado na Corporação do Alferes Tiradentes. Isso demonstra o prestígio da nossa Polícia Militar de Minas Gerais em outras paragens.

  2. Carlos Braga
    Carlos Braga Responder

    Parabéns ao nobre representante da Milícia de Tiradentes, em terras da língua mátria dá novos ares ao Conhecimento construído nas escolas militares das Geraes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *