Ações de presença dos militares da Guarda Nacional Republicana protegem as pessoas, seus patrimônios e o meio ambiente

Ações de presença dos militares da Guarda Nacional Republicana protegem as pessoas, seus patrimônios e o meio ambiente

19/12/2017 Ações bem-sucedidas de polícia ostensiva Polícia Ostensiva Ambiental 0
Compartilhar

 

No portal da Guarda Nacional Republicana de Portugal (GNR-PT), há quatro postagens informando ações bem-sucedidas dos militares que resultaram em “4 detidos por caça ilegal” (Cantanhede); na “Apreensão de mais de 13 mil euros em material contrafeito” (Estarreja); na “Apreensão de máquinas de jogo ilegal” (Palmela) e na “Recuperação de duas aves” (Sintra e Cascais).

Leia mais informações nas postagens publicadas e transcritas a seguir:

1ª postagem – Em “Cantanhede – 4 detidos por caça ilegal”

:

Foto de Cantanhede – 4 detidos por caça ilegalO Comando Territorial de Coimbra, através do Núcleo de Proteção do Ambiente de Cantanhede, no dia 14 de dezembro, naquela localidade, deteve quatro homens por caça de espécies cinegéticas (coelho-bravo), fora do período de caça.

A detenção efetuou-se em flagrante delito, quando os mesmos caçavam em grupo, com cães de caça e já na posse de três coelhos-bravos abatidos, tendo sido apreendidas quatro armas de caça, quatro cartas de caçador, quatro livretes, duas cartucheiras, 47 cartuchos carregados e quatro cartuchos vazios.

Os indivíduos, com idades entre os 46 e os 66 anos, depois de presentes ao Ministério Público do Tribunal Judicial de Cantanhede, tendo sido condenados ao pagamento de uma multa e sujeitos a trabalho comunitário.

2ª postagem – Em “Estarreja- Apreensão de mais de 13 mil euros em material contrafeito”

:

Foto de Estarreja- Apreensão de mais de 13 mil euros em material contrafeitoO Comando Territorial de Aveiro, através do Destacamento Territorial de Ovar, no dia 16 de dezembro, apreendeu 13 655 euros em artigos contrafeitos, no mercado semanal de Estarreja.

No âmbito de uma ação de fiscalização com objetivo de reprimir a venda ilegal de artigos de marcas registadas, com grande expressão naquele mercado, os militares surpreenderam os suspeitos a vender o vestuário contrafeito tendo sido apreendidos 984 artigos com um valor estimado em 13 655 euros.

Foram identificadas quatro pessoas pela prática do crime de contrafação.

Esta operação contou com o apoio do Destacamento de Intervenção de Aveiro e do Destacamento de Ação Fiscal de Coimbra.

3ª postagem – Em “Palmela – Apreensão de máquinas de jogo ilegal”

:

Foto de Palmela – Apreensão de máquinas de jogo ilegalO Comando Territorial de Setúbal, através do Posto Territorial de Palmela, ontem, dia 17 de dezembro, apreendeu duas máquinas de jogo ilegal, em Palmela.

A ação decorreu no âmbito de uma operação policial de fiscalização a estabelecimentos, onde num deles estavam duas máquinas que, através de um pagamento no valor de 1 euro, o utilizador poderia habilitar-se a ganhar prémios em dinheiro, resultante da extração de uma bola ao qual correspondia a uma raspadinha oficial da Santa Casa da Misericórdia, entre outros prémios.

Para além das duas máquinas de jogo ilegal, foram ainda aprendidos os respetivos brindes, nomeadamente, isqueiros, capas de chuva, porta-chaves, powerbanks, bebidas alcoólicas, gorros, e várias raspadinhas.

Foi elaborado auto de notícia e enviado ao Ministério Público da Comarca de Setúbal, tendo a proprietária do estabelecimento sido constituída arguida e sujeita termo de identidade e residência.

4ª postagem – Em “Sintra e Cascais – Recuperação de duas aves”

:

Foto de Sintra e Cascais – Recuperação de duas avesO Comando Territorial de Lisboa, através do Destacamento Territorial de Sintra recuperou, nos dias 15 e 16 de dezembro, duas aves ave em Sintra e Cascais.

Ambas as aves depois de recuperadas foram entregues no Centro de Recuperação de Animais Silvestres do Parque Ecológico de Monsanto, sendo que uma delas, da espécie Peneireiro (Falco tinnunculus), encontrava-se debilitada e ferida na asa direita, necessitando de tratamento veterinário e para posterior entrega ao seu habitat natural.

A outra ave, uma coruja-do-mato “Strix aluco”, foi recolhida após uma denúncia na Linha SOS Ambiente, sendo necessária uma avaliação do seu estado de saúde, para que possa também ser devolvida ao seu habitat natural.

 

Fonte: GNR-PT.

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *