A tragédia de Brumadinho foi alvo de sete fake News

Compartilhar com:

O portal Boatos colecionou sete fake News para a tragédia de brumadinho, do dia 25 de janeiro a 3 de fevereiro de 2019. Além da indesejável tragédia anunciada, em consequência da inação inexplicável de empreendimentos selvagens, pessoas igualmente inescrupulosas utilizaram suas redes sociais. Foram, certamente, muitas publicações de consternação e de apoio aos familiares vitimizadas pelo cruento episódio que dizimou centenas de vidas.

Como se não bastassem o desespero e a dor daquelas pessoas, houve que encontrou tempo para criar notícias falsas. Já publicaram, segundo aquele portal, as seguintes:

As fake news ora destacadas demonstram o quanto as pessoas se valem de expedientes espúrios para alcançarem propósitos inexplicáveis ao bom senso das pessoas normais. Gastam tempo e recursos. Ludibriam. Tripudiam. Demonstram tendências de desrespeitos sabotagem, terrorismos, frutos de mentes doentias, carentes. Julgam-se pessoas expertas, engraçadas e criativas. Não se tocam. Desconhecem que as situações criadas nada contribuem e que serão descobertas e indicadas como falsidades.

Neste Pontopm, anteriormente, foi alertado sobre o desserviço consequente das publicações de fake news. Os registros demonstram tendências e ligeiras quedas, a despeito de que, nos meses iniciais de 2019, há notícias desfavoráveis, como é o caso da tragédia de Brumadinho.

Texto publicado também no Pontobm.

Fonte da foto: Corpo de Bombeiros Militares de Minas Gerais.

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *