A saga dos emigrados da “Ilha de Samos no Mar Egeu, Grécia”

A saga dos emigrados da “Ilha de Samos no Mar Egeu, Grécia”

24/02/2018 Atuação integrada de proteção 0
Compartilhar

Num vídeo da Guarda Nacional Republicana (GNR), há informações, com ilustrações fotográficas, dentre outros destaques, sobre a saga dos emigrados da “Ilha de Samos no Mar Egeu, Grécia.”

São apresentadas as ações e operações dos militares da GNR  desenvolvidas para a proteção das pessoas expostas em situações de diversidade, vividas por milhares emigrantes desejosos de conquistar nova vida no continente europeu.

e.mi.gra.do

adjectivo e substantivo masculino
1. Que ou aquele que emigrou ou saiu da sua região ou do seu país para se estabelecer noutro. = EMIGRANTE
2. Que ou quem saiu da sua pátria por razões políticas.

Esta é a experiência de uma força da Unidade de Controlo Costeiro da Guarda Nacional Republicana, destacada durante 3 meses para a Ilha de Samos no Mar Egeu, Grécia.
Integrada no plano da Agência Europeia da Guarda de Fronteiras e Costeira (FRONTEX), tem como principais objetivos prevenir, detetar e fazer cessar ilícitos relacionados com a imigração ilegal, tráfico de seres humanos e tráfico de droga, através do patrulhamento das fronteiras Externas da União Europeia e Espaço Schengen, contribuindo fundamentalmente para a salvaguarda de vidas humanas no mar através de missões de busca e salvamentos.

“Todos os dias sonho com duas coisas: dormir novamente numa cama e abraçar a minha irmã mais nova”
“deitar a cabeça na almofada é horrível, porque é à noite que são os ataques”
Walla, 5 anos

“A educação é a arma mais poderosa que temos ao dispor para mudar o mundo”
Nelson Mandela

ESTAS ENTREVISTAS FORAM REALIZADAS DURANTE 14 DIAS NA ILHA DE SAMOS.
DURANTE OS QUAIS ACOMPANHEI AS EQUIPAS DE MAR E TERRA DA UNIDADE DE CONTROLO COSTEIRO DESTACADA.

Foram destacadas as imagens do “Tenente Carlos ANDRADE, 1º Sargento Pedro TEIXEIRA, 1º Sargento Pedro PINTO, da Unidade Controlo Costeiro relatam suas observações sobre a ‘EXPERIÊNCIA’, ‘O PORQUÊ DA MISSÃO’, E ‘FAMÍLIA’, durante a jornada realizada”.

Há também, os seguintes destaques:

As 2 equipas existentes na Ilha de Samos trabalham com operações alternadas. Cada operação tem a duração de 48 horas contínua das quais 14 são passadas em patrulha no mar.
As patrulhas podem ser noturnas ou diurnas. Após cada patrulha, um elemento da equipa fica sempre na lancha enquanto esta se encontra amarada.
Garantindo assim a segurança de todo o equipamento a bordo.

“A verdadeira família é aquela unida pelo espírito e não pelo sangue.”
Luiz Gasparetto

Veja o filme e conheça mais sobre a saga dos emigrados da “Ilha de Samos no Mar Egeu, Grécia.”

Com as informações da GNR

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *