A Força Pública no Nordeste Mineiro – 3ª Parte

Compartilhar com:


3.2.5 Gestão Estratégica para Resultados da Paz Social: a partir de 2011…

Do Controle Científico da Polícia Militar nasce a Gestão Estratégica para Resultados da Paz Social, ao longo de Minas Gerais, com assento no profissionalismo policial-militar resultante do esmero, autenticidade, legitimidade e espírito público, e pronto para a produção de serviços públicos de proteção e socorro sociais à Comunidade e ao Cidadão. Somente se obteve esse grau de desempenho policial-militar confiável e eficaz, mercê da Educação de Polícia Militar, em todos os níveis da Qualificação Tecnoprofissional de habilitação coerente com capacitação profícua e objetivamente mensurável, de acordo com os parâmetros garantidos pela pujança humanística, metodológica e estratégico-pedagógica do Ensino, Pesquisa, Extensão e Treinamento, sob a certeira batuta da Academia de Polícia Militar do Prado Mineiro.

Nessa fase da Gestão Estratégica para Resultados da Paz Social, o Nordeste Mineiro, gerido pela 15ª Região de Polícia Militar, ganhou a 14ª Companhia de Polícia Militar Independente, sediada em Araçuaí.

Além de todas essas conquistas de polícia ostensiva e preservação da ordem pública, a Força Pública MineiraPolícia Militar de Minas Gerais — representa outras vantagens socioculturais ao Nordeste Mineiro.


3.2.6 Vantagens Socioculturais da Polícia Militar ao Nordeste Mineiro.

3.2.6.1 Banda de Música.

Em dezembro de 1987, o então Tenente-Coronel Jaime Gotelipe Júnior (oriundo do Sétimo Batalhão de Polícia Militar/Bom Despacho), Comandante do Décimo Nono Batalhão de Polícia Militar, recebeu na Sede de sua Unidade, em Teófilo Otoni, para ministrar aulas de música aos Militares interessados em compor a Banda de Música do ainda jovem “Sentinela do Nordeste Mineiro”, dois Sargentos-Músicos: João Jorge dos Santos, do 10º BPM/Montes Claros, e Guilherme Figueiredo, do 2º BPM/Juiz de Fora.

A partir de 5 de junho de 1988, quando recebeu instrumentos musicais Weril, doados pela Prefeitura Municipal de Teófilo Otoni, os dois mencionados Militares-Regentes começaram, em regime de tempo integral, a ministrar aulas de prática instrumental a vinte outros Militares da Unidade matriculados na promissora Banda Musical.

Em 7 de setembro de 1988, para as Festividades do Dia da Pátria, a pequena mas garbosa Banda de Música do 19º BPM saiu, pela primeira vez, às ruas, para execução do Hino Nacional Brasileiro, Canções Heroicas, Dobrados Militares e outras peças do Patrimônio Musical do Brasil. À tarde do mesmo dia cívico, a valorosa Banda abrilhantou as Cerimônias de Abertura da Exposição Agropecuária de Teófilo Otoni.

Em 2005, inaugurou-se a Sala dessa relevante Banda abençoada por Santa Cecília, em favor da Arte de Enterpe, sob o zelo militar, em Teófilo Otoni e Vales do Mucuri, São Mateus e Baixo-Jequitinhonha.

Em 2007, a Banda de Música do 19º BPM passa a integrar a Estrutura da Assessoria de Comunicação Organizacional da Décima Quinta Região de Polícia Militar. Assim, os benefícios socioculturais e estéticos oferecidos por essa já experiente e cativante Banda de Música podem chegar, mais facilmente, às diversas Unidades Policial-Militares, Cidades e Distritos dos Vales constitutivos do histórico e folclórico Nordeste Mineiro.


3.2.6.2 Colégio Tiradentes da Polícia Militar de Teófilo Otoni.

A Unidade Escolar do Colégio Tiradentes da Polícia Militar de Teófilo Otoni representa valioso apoio educacional de até Ensino Médio a Militares e respectivos Dependentes dos Quadros de Pessoal da 15ª Região de Polícia e suas Unidades, com malha curricular eficaz e arejada pelos fluidos melhores do respeito, disciplina, dedicação aos estudos, postura cívica, etiqueta e compromisso com a decência, humanização, dignidade, honestidade, compostura, liberdade sem libertinagem e vontade de automelhoramento integral do Indivíduo e Agregados Sociais.

Vagas disponíveis, se as houver, serão cedidas a Pessoas da Comunidade Civil.


3.2.6.3 Orientação de Crianças e Adolescentes Contra o Uso de Drogas Ilícitas.

Dádiva grandiosa é o PROERD  ̶  Programa de Prevenção e Erradicação do Uso de Drogas desenvolvido por Militares Especialistas nessa Campanha Educativa na 15ª Região de Polícia Militar e respectivas Unidades, em favor da Tranquilidade Pública, no seio das Famílias, Escolas, Entidades Socioeducativas e, prioritariamente, entre Crianças e Adolescentes.

O PROERD desenvolvido pela Polícia Militar de Minas Gerais é considerado um dos melhores e mais efetivos do Mundo.


3.2.6.4 Ações Sociais em prol da População Civil e Militar do Nordeste Mineiro.

Campanhas de vulto social são desencadeadas por Policiais Militares no Nordeste Mineiro, como distribuição de alimentos e medicamentos a Civis e Militares.

O ponto alto dessas Campanhas, em Teófilo Otoni e Nordeste Mineiro, pela 15ª Região de Polícia Militar e respectivas Unidades, é o desempenho qualificado, proativo e confiável de Oficiais e Praças do Quadro de Saúde da Polícia Militar integrantes dos Núcleos de Assistência Integral à Saúde, em favor da Família Militar.

Extensivamente a Civis, os mesmos Profissionais Militares de Saúde proferem palestras e ministram ensinamentos sobre hábitos saudáveis e atitudes indispensáveis à melhor qualidade de vida e à preservação da saúde.

Dessas ações importantes de cunho social, fora de aquartelamento, a Banda de Música Militar participa e ilumina a imagem institucional da Polícia Militar, nos seguintes projetos:

a) Musicoterapia: tocata em hospitais e casas-lares;

b) Em Favor do Ser: tocata em presídios e casas de recuperação;

c) Sonata Familiar: homenagem externa a Militares recém-transferidos para a inatividade;

d) Banda nas Escolas: estímulo aos Alunos para compostura cívica e apreciação de hinos e canções patrióticos;

e) Sons do Mucuri: formação musical de Crianças e Adolescentes de bairros periféricos, pela positiva exploração do Folclore e Cancioneiro do Nordeste Mineiro;

f) Celebra 100: homenagem a aniversariantes centenários;

g) Praça Feliz: tocata em Praças Públicas de Teófilo Otoni e Região.


4 CONCLUSÃO

A Polícia Militar — Força Pública Estadual — de Minas Gerais sempre cuidou da Felicidade Pública do Norte Mineiro, com a missão de garantir, como Força do Povo, com abnegação, disciplina, hierarquia, respeitabilidade, coragem, sacrifício, espírito de corpo, devoção ao bem contra o mal e preparo profissional e tecnocientífico elevado e compatível com os recursos tecnológicos, técnicos e educacionais de cada época histórica de sua existência, a Paz Social, pela efetiva Polícia Ostensiva e zelosa Preservação da Ordem Pública, em todo e qualquer Município ou Distrito da Região, ao Cidadão e sua Família, em favor da liberdade, propriedade, segurança e resistência contra a opressão, para o império da Vida sustentada pela Ordem e pelo Progresso.

O Ideário Profissional e Cívico do 19º Batalhão de Polícia Militar (19º BPM), sediado em Teófilo Otoni-MG, com seu dever público de Protetor do Cidadão e da Comunidade, está na Canção da Unidade.

Ei-la:

CANÇÃO DO 19º BPM.”

Letra e Música:

1º Ten.-Mús.Waldir Duarte dos Santos.


I.

“Sentinela do nordeste mineiro

Batalhão de soldados destemidos

Perseverança e lealdade é o teu lema

Na conquista pela paz somos amigos.”

ESTRIBILHO.

“Entre montanhas, vales e cidades

Faça sol, chuva e noites frias

Na defesa dessa gente clamorosa

Protegendo o patrimônio e tantas vidas

Salve és tu, Oh sentinela

Com denodo honraremos tua farda

Teus soldados gloriosos sempre alerta

Elegantes perfilando na vanguarda.”

II.

“Relatamos todo feito destes homens

Com coragem compromisso seguem em frente

Por tanto bem no pelejar das incursões

És orgulho deste povo nossa gente.”

(Página 68 de HINOS E CANÇÕES: Hinário da Polícia Militar de Minas Gerais — Belo Horizonte: Centro de Pesquisa e Pós-graduação, 4ª edição, 2008, 116 p., prefaciado por João Bosco de Castro.)



REFERÊNCIAS:

BARBOSA, José Geraldo Leite. Aspecto Policial de Mantena. Belo Horizonte: Gráfica Belo Horizonte, 1958.

______. Polícia Educativa. Belo Horizonte. Editora São Vicente, 1966.

BARRETO, Moniz. [Sobre o Militar]. Rio de Janeiro: ???, ?.

BRAZ, Brasiliano. São Francisco nos Caminhos da História. Belo Horizonte: Editora Lemi S.A., 1977.

BRAZ, Petrônio. Serrano de Pilão Arcado: a saga de Antônio Dó???: Editora Saramandaia, 20.

CARVALHO, Theophilo Feu de. A Força Pública Policial de Minas Gerais 1831-1890. Belo Horizonte: PMMG, APM, FJP, 2014.

CASTRO, João Bosco de. Polícia Militar sob Enfoques da Literatura Brasileira: análise de conteúdo e cosmovisão. Belo Horizonte: APM/PMMG/FJP, 1994.

______. O Estouro do Casulo. 2ª tir. Belo Horizonte: Centro de Pesquisa e Pós-graduação da APM/PMMG, Oficina Redatorial Guimarães Rosa, 2009.

______. O Sepulcro da Verdade: análise de uma pesquisa. Belo Horizonte: Oficina Redatorial Guimarães Rosa, 2008.

______. Algum Registro (poema). Belo Horizonte: Centro de Estudo de Graduação da Academia de Polícia Militar do Prado Mineiro (Convite de Formatura do CSTGSP/CHO, 2010).

______. Força da Paz Contra Voos de Galinha [Prefácio a Polícia de Preservação da Ordem Pública, de Vanderlan Hudson Rolim, páginas 11-24. Belo Horizonte: Oficina Redatorial Guimarães Rosa, 2015].

______. Louros sob Espinhos. Belo Horizonte: Oficina Redatorial Guimarães Rosa, 2016.

MARTINS, Saul Alves. Antônio Dó. Belo Horizonte: Interlivros, 1979.

MINAS GERAIS, Constituição do Estado de. Imprensa Oficial, [1946] – 1958.

______. Decreto nº 22507, de novembro de 1982 [Criação do 19º BPM/Teófilo Otoni]. Imprensa Oficial. 1982.

______. Decreto nº 22523, de 7 de dezembro de 1982 [Instalação do 19º BPM em Teófilo Otoni]. Imprensa Oficial. 1982.

______. Resolução CG nº 3927, de 27 de abril de 2007 [Criação da 19ª Região de Polícia Militar em Teófilo Otoni]. Imprensa Oficial, 2007.

______. HINOS E CANÇÕES: Hinário da Polícia Militar de Minas Gerais [Canção do 19º BPM: letra e música do 1º Ten.-Mús,Waldir Duarte dos Santos, p. 68]. Prefácio de João Bosco de Castro. Belo Horizonte: Centro de pesquisa e Pós-graduação da PMMG, 2008.

PENA, Luís Carlos Martins. Juiz de Paz na Roça. In: PONTES, José Maria Ferreira. Dicionário Antológico das Literaturas Portuguesa e Brasileira. São Paulo: Editora Formar Ltda. / USP, 1976 [v.1, p. 67].

RIBEIRO, Fleuri da Silva. [Sobre o Capitão Pedro Ferreira dos Santos: conversa de rica narrativa com o pré-adolescente João Bosco de Castro]. Bom Despacho, Vila Militar do 7º BI, 1961.

ROLIM, Vanderlan Hudson. Polícia de Preservação da Ordem Pública [Prefácio de João Bosco de Castro]. Belo Horizonte: Oficina Redatorial Guimarães Rosa, 2015.

SOUSA, Benefredo de. Estórias… ou História do Sete Orelhas?!…. Três Corações-MG: Gráfica São José Ltda., 1973.

VALLE, José Satys Rodrigues. Sua Excelência, o Cabo. Belo Horizonte: Minas Gráfica Editora, 1971.vvv


Leia também:

A FORÇA PÚBLICA NO NORDESTE MINEIRO. (1ª Parte)

A FORÇA PÚBLICA NO NORDESTE MINEIRO. (2ª Parte)

Texto integral

Sobre o autor:
João Bosco de Castro

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *