“A escola vai ao batalhão de choque” da Polícia Militar

“A escola vai ao batalhão de choque” da Polícia Militar

01/05/2018 Atividades físicas e desportivas 0
a- escola-vai-ao-batalhão-de-choque-da-polícia-militar

No último sábado (28), o portal G1 COMO SERÁ? publicou que “A escola vai ao batalhão de choque” Polícia Militar.

A reportagem destacou “Um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável propostos pela ONU é a erradicação da pobreza em todas as suas formas e em todos os lugares.” E “A escola vai ao batalhão de choque” Polícia Militar é um exemplo evidenciado, do mesmo modo como tem sido desenvolvido nas polícias militares de Mato Grosso; Paraíba e Minas Gerais; e de vários outros estados. E os esforços dos profissionais brasileiros de polícia ostensiva e preservação da ordem pública concorrem para o cumprimento do objetivo do desenvolvimento sustentável e favorecem a proteção das crianças e adolescentes contra ações de pessoas inescrupulosas a serviço do narcotráfico.

a- escola-vai-ao-batalhão-de-choque-da-polícia-militar

No vídeo da reportagem citada anteriormente, encontra-se, entre outras informações, que:

O projeto “A escola que vai ao Batalhão de Choque”, que funciona em Aracaju, vai ao encontro do primeiro Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU: erradicar a pobreza. Crianças, jovens e adultos participam das aulas de judô com o professor e policial militar Élvio Marcelo. Através do esporte ele ensina disciplina e responsabilidade, duas lições fundamentais para lutar pelo que se quer na vida.

a- escola-vai-ao-batalhão-de-choque-da-polícia-militar

O projeto “A escola vai ao batalhão de choque” da Polícia Militar, conforme mostrou o vídeo da reportagem é conduzido pelo cabo Élvio Marcelo, da Polícia Militar do Estado do Sergipe (PMSE). Destacado, também, como um dos projetos sociais de “erradicação da pobreza”, que é um dos objetivos do desenvolvimento sustentável,  “A escola vai ao batalhão de choque” da Polícia Militar, é, igualmente, consequência dos esforços dos policiais militares sergipanos.

Com informações da PMSE e do portal G1 COMO SERÁ?

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *