As policiais militares sul-rio-grandenses da Brigada Militar receberam homenagens no Dia Internacional da Mulher

As policiais militares sul-rio-grandenses da Brigada Militar receberam homenagens no Dia Internacional da Mulher

12/03/2018 Homenagem 0

Uma postagem do Portal da Brigada Militar do Rio Grande do Sul (BMRS) informa que “as policiais militares estaduais, servidoras civis, estagiárias e colaboradoras que atuam no Quartel General da corporação” receberam, “última quinta-feira (8)”, as homenagens comemorativas do Dia Internacional da Mulher.

Foi um momento inesquecível, desde “uma apresentação do saxofonista Soldado Marengo, integrante da centenária Banda de Música da BM”, seguida pelo recebimento carinhoso com “flores e bombons, no auditório do QG, no centro histórico da Capital”.

O evento cerimonioso foi aberto pelo “chefe do Estado-Maior da BM, coronel Júlio César Rocha Lopes,” que destacou “a importância da presença feminina na história da corporação.” Além disso, enfatizou:

[…]
lembro que estava na academia de polícia quando, em 1986, adentrou a primeira turma feminina na corporação. Foi um marco importante para nossa instituição e para o Rio Grande do Sul. A Brigada Militar teve um salto de qualidade extraordinário e se modificou, se adequou, para receber vocês. Hoje nós temos um ciclo completo dentro da corporação do sexo feminino, desde coronel até aluno-soldado

.

No post publicado no portal da BMRS, foi destacado também que:

[…]
O evento contou, também com uma palestra da engenheira civil, coach e analista comportamental Fabiele Vargas, com o tema da palestra foi “A mulher e suas muitas faces”, seguida de sorteio de brindes.

Mais tarde, todas as mulheres que passaram pela Esquina Democrática foram prestigiadas com uma tocata da Banda da Ajudância da BM e entrega de rosas.

Patrulha Maria da Penha

Um dos programas estaduais de proteção à Mulher, sob a coordenação da corporação, é a Patrulha Maria da Penha . Em cinco anos de existência já são 32 Patrulhas constituídas em 27 municípios. Atualmente, são cadastradas 14.638 vítimas e capacitados 18 militares, dentre oficiais e praças, para atuar junto às vítimas de violência.

Cabo Toco

Patrona da primeira turma de policiais femininas da Brigada Militar, bem como da primeira turma de PMs femininas do 2º Regimento de Policia Montada (RPMon), Olmira Leal de Oliveira, conhecida como “Cabo Toco”, nasceu no dia 18 de junho de 1902, na localidade de Camaquã, em Caçapava do Sul. Ícone da participação das mulheres na Brigada Militar, ela participou dos movimentos revolucionários de 1923, 1924 e 1926, incorporou em 1923 e só deixou a Brigada em 1932. Faleceu em 21 de outubro de 1989 com 87 anos.

O alojamento feminino da Escola de Formação e Aperfeiçoamento de Sargentos (EsFAS) leva seu nome e o Museu da Brigada Militar tem um espaço significativo com fotos e pertences da Cabo Toco.

Com as informações da BMRS

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *