Adolescentes e dependentes de policiais militares pernambucanos receberão, no Hospital da Polícia Militar, o ” Serviço de Atendimento Multidisciplinar ao Adolescente” – SAMA

 

Uma postagem do portal da Polícia Militar do Estado do Pernambuco (PMPE) informa que doravante, os adolescentes e dependentes dos policiais militares, “com idades entre 12 e 18 anos” receberão “o Serviço de Atendimento Multidisciplinar ao Adolescente (SAMA) com atendimento ambulatorial na especialidade médica Hebiatra”.

Trata-se de mais um benefício promovido pelo “Centro Médico Hospitalar”, da PMPE, à “família policial militar”.

Na postagem, há um alerta: “Para marcar consulta é só entrar no site do Sistema de Saúde dos Militares de Pernambuco (SISMEPE) e fazer a marcação online.

Leia mais informações no post publicado, no portal da PMPE, e transcrito em seguida:

[…]
O SAMA atende de segunda a sexta-feira com uma equipe multidisciplinar composta por ginecologista, psicólogo, nutricionista, psicopedagoga e psiquiatra. E, caso o jovem necessite de outros serviços de saúde, o SISMEPE disponibiliza outros atendimentos como por exemplo do Centro Odontológico.

O médico pediatra e hebiatra, funcionário civil da Corporação, Noberto Marques Lessa, destaca como funciona o setor. “Eu e a colega médica Ângela Cristine realizamos consultas de segunda a sexta-feira. E, de acordo com as necessidades do paciente encaminhamos para o setor específico”, explicou o doutor, destacando que a demanda à especialidade chega a sobrar vagas.

O SAMA conta com apoio do serviço de psicologia e psicopedagogia, um setor que trabalha desenvolvendo atividades individuais e em grupo. As especialidades desenvolvem encontros com práticas interpessoais utilizando técnicas de dinâmicas de grupo, psicodramatizações, testes psicológicos, trabalhando questões psicopatológicas e educacionais.

O responsável pelo setor, o psicólogo Fábio Gouveia, explica o acolhimento. “Após o encaminhamento do hebiatra, entrevistamos o adolescente onde se escuta a queixa principal e se elabora o plano de ação terapêutica para uma intervenção biopsicossocial”, pontuou.

Dr. Fábio Gouveia esclarece que também conta com o serviço da psicopedagoga Aldemira Dantas. “Ela atua nas situações de déficit aprendizagem educacional, empregando técnicas de dinâmicas em grupo e individual, que contribui para melhorar o aprendizado escolar com reflexo na relação interpessoal”, enfatizou.

Uma das fundadoras, Aldemira Dantas, reporta sobre o Serviço. “O SAMA tem em seu histórico o sonho da hebiatra, Drª Luzia Costa, uma das maiores motivadoras do Serviço, anteriormente denominado Núcleo de Atendimento Multidisciplinar ao Adolescente (NAMA)”, lembrou.

Hoje, as reuniões em grupo são quinzenais, uma mãe de adolescente, Deusa Maria, relata a satisfação. “O atendimento em grupo contribuiu para os meus filhos terem mais responsabilidade no pensar, agir e melhorar o comportamento nas particularidades no mundo atual”, citou.

Na visita da equipe de comunicação da 5ª EMG ao SAMA, à sala de psicologia/psicopedagogia, terceiro andar do Hospital Infantil, encontrou os adolescentes: Aydee (18), R.S. (17) e J. M. (17) e a equipe de profissionais. Eles estavam numa dinâmica com psicodrama e musicalidade, ferramenta que percebe o corpo em suas expressões para revelar as relações sociais e psicológicas, facilitando o adolescente se apropriar da sua história.

Com as informações da PMPE

0

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*