Policiais militares catarinenses empreendem um programa de “Segurança da Melhor Idade”

Policiais militares catarinenses empreendem um programa de “Segurança da Melhor Idade”

23/07/2017 Ações de polícia na comunidade Bom exemplo 0

Um empreendimento bemsucedido de polícia comunitária, com ações preventivas de polícia ostensiva, foi iniciado em São Miguel do Oeste, pelos membros do 11º Batalhão da Polícia Militar do Estado de Santa Catarina (PMSC).

O programa denominado “Segurança Na Melhor Idade” já “contemplou 23 grupos de idosos”, informa a notícia publicada no portal da PMSC, inclusive, divulgado nesse vídeo.

Mas, “o que chamou atenção” dos profissionais catarinenses de polícia ostensiva e preservação de ordem pública foi a quantidade de pessoas que tem sido vítima dos golpes de “falso sequestro” e do “bilhete premiado”.

Os policiais participantes do programa constataram essa demanda que deve ser inserida nas estratégias de proteção das polícias militares brasileiras devida, certamente aos cidadãos da “melhor idade”. Além disso, esse universo de pessoas cresce em todas regiões brasileiras.

Leia mais informações sobre esse bom exemplo, na notícia transcrita em seguida:

Nessa semana foi encerrado o primeiro ciclo de palestras do programa “Segurança Na Melhor Idade” na cidade de São Miguel do Oeste, que teve início em 2016 e contemplou 23 grupos de idosos.

Semanalmente, a Polícia Militar compareceu nos diversos bairros e comunidades de interior visitando cada grupo de idosos, repassando orientações, ouvindo histórias e trocando experiências com os presentes. O resultado foi avaliado como positivo, pois melhorou a integração com a comunidade e estimulou ações preventivas, especialmente no que se refere aos famosos “golpes”.

O que chamou atenção foi o grande número de pessoas que relataram ter sido vítimas de tentativas de estelionato, especialmente o golpe do “falso sequestro” e do “bilhete premiado”.

O próximo passo é levar informações para grupos de outros municípios do 11° Batalhão de Polícia Militar de Fronteira, diminuindo assim o número de vítimas e aumentando o registro de ocorrências de estelionato em nossa região.

Fonte: PMSC.

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *