Polícia Militar do Distrito Federal realiza a Operação Álcool Zero, resultando em prisões de condutores e apreensões de veículos

Polícia Militar do Distrito Federal realiza a Operação Álcool Zero, resultando em prisões de condutores e apreensões de veículos

04/07/2017 Ações bem-sucedidas de polícia ostensiva Atualização Geral Polícia Ostensiva de Trânsito 0

Com a operação Álcool Zero, os profissionais de polícia ostensiva e preservação da ordem pública da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) atuaram nas rodovias próximas a Brasília (DF).

Das ações desencadeadas pelos policiais militares da equipe Tático Rodoviária Operacional, resultaram em prisões de 360 condutores “que haviam misturado, perigosamente, bebida alcoólica e volante” e de um foragido da justiça, além da apreensão de armas e drogas.

Leia mais informações, na notícia publicada, no Portal da PMDF, e transcrita abaixo:

A Polícia Militar realizou a operação Álcool Zero no trânsito do DF, entre os dias 28 a 2 de Julho. A operação aconteceu nas principais rodovias e vias do DF.
Durante esses dias, a PMDF, com a operação Álcool Zero, conseguiu retirar das rodovias, 360 condutores que haviam misturado, perigosamente, bebida alcoólica e volante, colocando em risco os demais motoristas, famílias, ciclistas e transeuntes que fazem uso das vias que cortam o Distrito Federal.
Também no mesmo período, a equipe Tático Rodoviária Operacional da PMDF, apreendeu 5 armas de fogo que seriam usadas para o cometimento de crimes em Brasília, 1 Kg de drogas, além de apreenderem um foragido da justiça acusado de estupro e que estava em companhia de uma menor de apenas 13 anos.
Ao todo, foram detidas 15 pessoas. Elas foram encaminhadas à Polícia Judiciária para registro das ocorrências.
Durante esse período também aconteceu uma operação visando o combate ao transporte irregular de passageiros, onde 100 condutores foram notificados por usarem seus veículos (ônibus, vans e veículos menores) para fazerem transporte pirata.
Eles foram notificados por exercício irregular da profissão, falta de equipamentos obrigatórios de segurança, passageiros sem cinto de segurança, crianças sem cadeirinha, equipamentos de iluminação ineficientes, além de 5 motoristas que não possuíam CNH.

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *