Forças de segurança mineiras e a Operação “O Regresso”

Informações divulgadas, no portal da Polícia Militar do Estado de Minas Gerais (PMMG), apontam resultados bem-sucedidos alcançados pelos profissionais das Forças de segurança mineiras e a Operação “O Regresso”.

A Operação “O Regresso” consolido, certamente, uma série de ações específicas dos profissionais de polícia ostensiva e preservação da ordem pública e polícia judiciária com a indispensável participação dos membros do Ministério Público Estadual.

Prática de atuação integrada de proteção, iniciada nos últimos anos do século passado, tornou-se comum, neste Século XXI, contando com apoio dos membros das instituições de proteção dos cidadãos e das comunidades.

De lá pra cá, tais práticas têm ocorrido em várias unidades da federação brasileira, a exemplo do que se viu, nos últimos dias 28 e 29 de junho, na postagem publicada no portal da Polícia Militar do Estado de Santa Catarina (PMSC), cujas fotos são destacadas acima e o texto transcrito a seguir:

Nos dias 28 e 29 de junho foi desencadeada a “Operação Fronteira Integrada I” nos municípios da linha de Fronteira do Estado. A operação, Coordenada pela Secretaria de Segurança Pública de Santa Catarina (SSP) em sintonia com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP), envolveu as Polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros, Departamento de Administração Prisional (DEAP), além de outros órgãos de fiscalização do Estado, como as Secretarias da Agricultura, Fazenda e Justiça e Cidadania.
Participaram também a Polícia Federal e a Receita Federal que prestaram apoio em razão da possibilidade de constatação de delitos transfronteiriços.

O objetivo da operação é o enfrentamento de delitos, em especial, os típicos de fronteira, como o contrabando, o descaminho e o tráfico de armas e drogas. As ações foram coordenadas a partir do Centro de Comando e Controle Integrado (CICC) instalado no município de Dionísio Cerqueira e que permaneceu em contato direto com o Centro de Comando e Controle Nacional em Brasília que coordenou as ações nos onze estados brasileiros que possuem fronteira com outros países.

A operação contou também, de maneira integrada, com o apoio das Polícias do Paraná e com a Polícia da Província de Misiones, na República Argentina, que realizou simultaneamente uma grande operação policial nos mesmos moldes da realizada no Brasil.
As ações variaram entre barreiras nas principais vias da região, vistoria em estabelecimentos comerciais, vistorias em Unidades Prisionais e cumprimento de Mandados de Busca e Apreensão e Prisão que foram executados em toda a Região.

A operação foi visitada pelo secretário de segurança pública, Alceu de oliveira Pinto Junior, acompanhado pelo comandante geral da Polícia Militar, coronel PM Carlos Alberto de Araujo Gomes Junior que estiveram no CICC e tiveram a oportunidade de verificar a realização dos trabalhos e avaliar os resultados obtidos.

Os resultados das ações das Forças de segurança mineiras e a Operação “O Regresso” encontram-se no seguinte vídeo:

De modo semelhante, transcreve-se, em seguida, a postagem publicada no portal da PMMG:

Uma megaoperação entre as Polícias Militar e Civil e o Ministério Público foi realizada na madrugada dessa terça-feira (03.07) em todas as regiões de Minas para cumprir diversos mandados de prisão que tiveram como alvos indivíduos contumazes em crimes violentos. Esta é mais uma fase da operação denominada “O Regresso” que vem sendo realizada de forma integrada pelas instituições há cerca de três meses e que já prendeu 170 pessoas no Estado. Centenas de policiais militares e civis, dezenas de viaturas e aeronaves das duas instituições foram utilizadas na operação.

“Em Minas é costume que as forças de segurança trabalhem de forma articulada. Há alguns meses, nos reunimos para a identificação dos alvos para esta operação. Foram selecionadas pessoas que tinham mandados de prisão expedidos pela Justiça e outros que representavam grande impacto na segurança pública, sobretudo por crimes violentos como homicídios, roubos, explosões a caixas eletrônicos, latrocínios e trafico de drogas”, destacou o Promotor de Justiça e Coordenador Criminal do MP, Henrique Nogueira Macedo.

De acordo com o Superintendente de Investigação e Polícia Judiciária da PCMG, Delegado-Geral Carlos Capristrano, os 170 alvos que foram presos na ação foram selecionados pelo serviço de inteligência da Polícia Civil, Ministério Público e da Polícia Militar. “Todas as prisões são importantes por serem alvos que realmente atingiam a criminalidade em Minas Gerais. A partir dessas prisões, iremos realizar uma investigação criminal minuciosa, através do cruzamento de informações dos serviços de inteligência, para verificarmos a ligação dos alvos com as organizações criminosas”, destacou.

Para o Porta-voz da PMMG, Major Flávio Santiago, a retirada desses criminosos de circulação refletirá no aumento expressivo da redução criminal em Minas. “São indivíduos que articulam o crime e, de alguma forma, empoderam outras pessoas a cometerem delitos. Além disso, é uma propaganda para que outros infratores entendam que em Minas Gerais não há espaço para o cometimento do crime”, finalizou.

A operação “O Regresso” continua em todo o Estado por tempo indeterminado e novos alvos já estão sendo monitorados pelas Instituições.

 forcas-de-seguranca-mineiras-e-a-operacao-o-regresso  forcas-de-seguranca-mineiras-e-a-operacao-o-regresso
 forcas-de-seguranca-mineiras-e-a-operacao-o-regresso  forcas-de-seguranca-mineiras-e-a-operacao-o-regresso

Com as informações da PMMG

0

Apreensão de 219 kg de drogas e prisão de um homem em Iturama-MG

Uma postagem publicada, no portal da Polícia Militar do Estado de Minas Gerais (PMMG), informa a apreensão de 219 kg de drogas e prisão de um homem em Iturama-MG.

As ações bem-sucedidas de polícia ostensiva e preservação da ordem pública foram desenvolvidas “na madrugada desta quarta-feira(27), na rodovia MGC 497 km 225”, no município “de Iturama, no Triângulo Mineiro”, quando os policiais militares “do 4º Pelotão de Polícia Militar Rodoviária e da 3ª Companhia PM independente” realizavam “uma operação conjunta” naquela localidade.

Seguiram-se após a ordem de parada e estacionamento ao condutor de “um veículo com placa da cidade de Três Fronteiras, no Mato Grosso do Sul”. Na conseguente abordagem feita, o motorista mostrou-se irrequieto, indicando alguma suspeição e que foi comprovada após minuciosa vistoria realizada pelos policiais militares.

Naquele veículo, encontravam-se 219 tabletes de maconha, em quatro compartimentos, vários tabletes de maconha escondidos” e “um porco no porta-malas do veículo”. Na avaliação dos policiais militares, a permanência do suíno naquele veículo seria uma “tentativa de disfarçar o odor da droga.”

Dialogando com o condutor do veículo, os policiais militares souberam, também, a rota do tráfico da droga iniciou o Estado do Mato Grosso do Sul e o destino seria o município de Uberaba, no Triângulo Mineiro.

O encerramento da ocorrência policial militar, com a apreensão de 219 kg de drogas e prisão de um homem em Iturama-MG, aconteceu na Delegacia de Polícia Judiciária, aonde foi conduzido o agente criminoso, preso por tráfico de substâncias entorpecentes, e entregue o material apreendido.

apreensao-de-219-kg-de-drogas-e-prisao-de-um-homem-em-iturama-mg
apreensao-de-219-kg-de-drogas-e-prisao-de-um-homem-em-iturama-mg

Com as informações da PMMG

0

Polícia Militar de Minas Gerais qualificou novos gestores estratégicos

0

Com as informações destacadas no vídeo acima, e de acordo com a programação da política de educação profissional , conforme publicado anteriormente neste Pontopm, desde a última sexta-feira (15), a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) qualificou novos gestores estratégicos, com o encerramento do Curso de Gestão Estratégica de Segurança Pública (CEGESP).

Realizado por 18 Tenentes-Coronéis e 12 Majores, da  e da Polícia Militar do Estado do Maranhão, o “CEGESP, realizado pela Academia da Polícia Militar, por meio do Centro de Pesquisa e Pós-graduação (CPP), em parceria com a Fundação João Pinheiro”, e, durante “quase um ano”, objetivou “aprimorar o conhecimento dos oficiais superiores nos campos da gestão pública e administrativa”, além de constituir-se num requisito ao coronelato, que é o último posto dos oficiais policiais militares brasileiros.

Durante o CEGESP, os oficiais alunos cumpriram uma jornada “de 300 horas-aula, divididas entre teóricas e práticas, onde os Oficiais receberam ensinamentos modernos acerca do emprego correto da atividade de gerenciamento público para que possam exercer uma gestão no alto-comando da instituição”, destacou o Comandante da Academia da PMMG, Coronel Márcio Flávio de Moura Linhares.

A solenidade de formatura “aconteceu no auditório JK na Cidade Administrativa” e foi prestigiada pelos comandantes da corporação, autoridades e familiares dos formandos”.

Na postagem publicada no portal da PMMG, encontram-se, também, os seguintes destaques:

[…]
Primeira colocada no curso, a Chefe do Estado-Maior do Comando de Policiamento da Capital (CPC), Tenente-Coronel Kerley da Silva Almeida, recebeu a medalha de mérito intelectual, Capitão João Guimarães Rosa. “A classificação em primeiro lugar é um motivo de grande satisfação e surpresa. O CEGESP foi uma experiência interessante de superação e companheirismo, visto que os alunos demonstraram um grande espírito de corpo durante o desenvolvimento das diversas atividades acadêmicas. Somos todos vitoriosos”, disse.

Além dos Oficiais da Polícia Militar de Minas, o CEGESP 2018 teve também como aluno o Major Marcos Antônio Santos, Chefe da Seção Administrativa do Comando de Policiamento do Interior da Polícia Militar do Maranhão. Para o Major, a conclusão do curso é uma coroação de meses de uma jornada de apredizagem e desafios. “É muito gratificante poder fazer de um curso em uma instituição renomada como a Polícia Militar de Minas Gerais, uma corporação de vanguarda. A troca de experiências com os Oficiais de Minas é salutar para a nossa instituição”, destacou.

Escolhido como paraninfo da turma, o Comandante-geral do Corpo de Bombeiros, Coronel Cláudio Roberto de Souza, disse ter ficado emocionado com o convite. “Só tenho a agradecer. Ser paraninfo desta turma ratifica a parceria do Corpo de Bombeiros Militar com a PMMG”, ressaltou. Para o Coronel, o curso de Especialização em Gestão é uma oportunidade dos militares renovarem as suas habilidades e adquirirem outras para a condução da Polícia Militar de hoje e do futuro.

O Comandante-Geral da Polícia Militar de Minas Gerais, Coronel Helbert Figueiró de Lourdes, encerrou a solenidade parabenizando os formandos e reforçando a importância do Oficial do nível estratégico ter uma visão completa da instituição, além de convocá-los para que sejam semeadores das boas práticas bem como tenham coragem para enfrentar os desafios da Polícia Militar mineira.

Polícia Militar de Minas Gerais, 243 anos cultivando valores para melhor proteger você.

 Oficiais Militares concluem curso de Gestão Estratégica de Segurança Pública  Oficiais Militares concluem curso de Gestão Estratégica de Segurança Pública
 Oficiais Militares concluem curso de Gestão Estratégica de Segurança Pública  Oficiais Militares concluem curso de Gestão Estratégica de Segurança Pública

Oficiais Militares concluem curso de Gestão Estratégica de Segurança Pública

Com as informações da PMMG

0

Novos policiais militares e mais proteção às cidades mineiras

Comprometida com o papel de polícia ostensiva e preservação da ordem pública, no contexto da segurança pública, a Polícia Militar do Estado de Minas Gerais (PMMG) cumpre seu ingente papel, com a formatura de novos policiais militares e mais proteção às cidades mineiras circunscritas aos comandos das 5ª, 7ª, 12ª e 14ª Regiões de Polícia Militar (RPM).

Nesse sentido, reforça-se o lema “Polícia Militar de Minas Gerais, 243 anos cultivando valores para melhor proteger você”. De igual modo, com as formaturas realizadas e programada para este 15 de junho de 2018, respectivamente, nos municípios de Uberaba (5ª RPM), Divinópolis (7ª RPM), Ipatinga (12ª RPM ) e Curvelo (14ª RPM), a Instituição Militar Estadual (IME) amplia sua capacidade operativa com novos policiais militares e mais proteção às cidades mineiras.

Resultante dos esforços programados, os policiais militares participaram do “Curso Formação de Soldados da PMMG/2018”, durante “sete meses”, sob o comando e orientação pedagógica das “Companhias Escola dos batalhões” de cada uma daquelas RPM. Cumpriram significativa jornada estabelecida na “matriz curricular”, elaborada nos “eixos legal, técnico e ético da profissão policial-militar”, cumprindo “carga-horária de estágios operacionais que enfatizaram a qualificação dentro do modelo de Segurança Pública do Estado de Minas Gerais.”

A expectativa é a de que, com os Novos policiais militares e mais proteção às cidades mineiras, os cidadãos e as respectivas comunidades sejam destinatárias “de ações e operações policiais militares”, desenvolvidas com profissionalismo e competência, segundo “os princípios dos Direitos Humanos e os pressupostos da Polícia Comunitária”.

Com as novas formaturas, a PMMG amplia seu “efetivo aproximado de 43 mil homens e mulheres, e uma frota de dez mil viaturas, além de onze aeronaves”, e os seus membros estão orgulhosos, pois a IME “é o único órgão do Estado presente em todos os 853 municípios mineiros.”

Na 7ª RPM, novos policiais militares e mais proteção às cidades mineiras

Na postagem publicada no portal da PMMG, destacou-se que:

A 7ª RPM seguiu com as solenidades ainda na manhã desta sexta-feira, no 23º BPM, em Divinópolis, onde foram formados 68 soldados, os quais foram designados para reforçar o efetivo de 28 municípios da região. O Chefe da Assessoria Militar do Tribunal de Justiça do Estado, Coronel PM Robson José de Queiroz, foi o nome escolhido para apadrinhar a turma. O curso que teve início no dia 1º de novembro de 2017, foi acompanhado de perto pelo Comando Regional e contou com um corpo docente altamente qualificado, que contribuiu para a formação dos novos Soldados, com destaque para o trabalho desenvolvido pelos Oficiais e Praças que integram a 231ª Companhia de Ensino e Treinamento.

A solenidade foi presidida pelo Comandante da 7ª RPM, Coronel Marcelo Augusto Santos, e ao longo do evento foram homenageados o primeiro colocado no curso, Soldado Lucas Albino Alves, e o aluno destaque, Soldado Bruno Aparecido Campos de Oliveira, mas foi no discurso emocionado do orador da turma, Soldado Tayrisson Douglas Gomes Vicente, que ficou evidente a superação dos desafios do curso, o aprendizado das técnicas e práticas de segurança pública e o crescimento como seres humanos.

Os novos soldados desfilaram em continência à Bandeira, com sincronia e vibração, sendo aplaudidos pelo público presente. O paraninfo dos formandos, Coronel Queiroz, em seu pronunciamento destacou a importância dos valores cultuados na família, comparando-os aos valores cultuados na Instituição, como norteadores da missão constitucional da Polícia Militar, na defesa da sociedade e dos direitos do cidadão.
Finalmente, para o tradicional “fora de forma”, os novos Soldados formaram a figura de um triângulo em alusão à Bandeira do Estado de Minas Gerais, e após a autorização, romperam marcha rumo aos novos desafios.

Novos policiais militares e mais proteção às cidades mineiras da 12ª RPM

Destacou-se, também, naquela postagem, que:

A primeira solenidade do dia começou com a formatura dos novos soldados do 14º BPM, em Ipatinga, que pertence a 12ª RPM, onde foram formados 160 militares. A turma escolheu como paraninfo o ex-comandante da 12ª RPM, Coronel QOR Edvanio Rosa Carneiro. O treinamento dos novos soldados contou com disciplinas de caráter prático e teórico. O policiamento será dividido entre os municípios que compõem a área do 14º Batalhão em Ipatinga, 26º Batalhão em Itabira, 58º Batalhão em Coronel Fabriciano e 17ª Companhia Independente de Polícia Militar em João Monlevade.

Segundo o Comandante da 12ª RPM, Coronel Marcos Ângelo Vieira Júnior, a formatura de mais uma turma de soldados fortalece ainda mais o vínculo da PM com a comunidade. “A Corporação está em festa e acredito que a comunidade também, já que vai receber militares com uma formação sólida, para fazer frente à criminalidade. Esses militares foram preparados para a área operacional e interpessoal também, porque além de fazerem seu trabalho, procuram estar próximo do cidadão”.

No decorrer da solenidade, as soldados Naiara Rodrigues Abreu Azevedo e Thalita Evangelista Alvarenga foram homenageadas, pela primeira e segunda colocação, respectivamente, alcançadas durante o curso. Para a Soldado Naiara Rodrigues, finalizar o processo de formação em uma boa colocação é resultado de muito esforço e dedicação. “Esse é um curso muito intenso, já que temos sete meses de treinamento. É uma satisfação ver que as mulheres se destacaram à frente do curso”, comentou a nova Soldado.

5ª RPM, 12ª RPM e 14ª RPM terão novos policiais militares e mais proteção às cidades mineiras

Os comandos destacados acima realizarão, nesta data, respectivamente, nos municípios de Uberaba, sede do 4º Batalhão de Polícia Militar; Manhuaçu, sede do 11º Batalhão de Polícia Militar e Diamantina, sede do 3º Batalhão de Polícia Militar. A formatura programada pela 12ª RPM será prestigiada com a presença do “Subcomandante-Geral da PMMG, Coronel André Agostinho Leão de Oliveira, foi escolhido como o paraninfo da turma.”

 PMMG reforça a segurança no interior com a formatura de 430 soldados  PMMG reforça a segurança no interior com a formatura de 430 soldados
 PMMG reforça a segurança no interior com a formatura de 430 soldados  PMMG reforça a segurança no interior com a formatura de 430 soldados
 PMMG reforça a segurança no interior com a formatura de 430 soldados

Com as informações da PMMG

0

Lembranças das experiências passadas do outro lado do Atlântico

De Braga — “uma cidade portuguesa situada ao Norte de Portugal, que é “sede dum município com 183,4 km² de área, uma população de 192 494 habitantes sendo o centro da antiga região denominada Minho, com mais de um milhão de habitantes.” —, um brasileiro relembra, com saudades, os primeiros passos em direção à carreira policial militar, realizada nas Minas Gerais.

Entusiasmado, destacou companheiros de farda, alguns ícones da Instituição Militar Estadual, dentre os quais muitos parentes, que galgaram carreiras admiráveis, tornando-se comandantes-gerais inesquecíveis, como foi o caso do bondespachense coronel José Geraldo de Oliveira.

Assim, do outro lado do Atlântico, Carlos Alberto da Silva, do clã dos bragas e atual cidadão português, manifestou-se:

Há 36 anos, no dia 15 de junho de 1982, o jovem Carlos Alberto da Silva, filho do Manoel Braga e da Maria, irmão da Beatriz, Márcio, Marcelo e Marcos Antônio, adentrava aos portões do Batalhão de Polícia de Choque, em Belo Horizonte, Minas Gerais, para frequentar o Curso de Formação de Soldados da PMMG, pelotão 03/82 da 3. Companhia do BPChq.

Naquele ano, no Brasil era presidente o General João Figueiredo, o governador de Minas Gerais era Francelino Pereira, o CG da PMMG o Cel Jair Cançado Coutinho, Cmt do BPCh o Ten Cel Tarcísio Rolino de Castro, o Sub Cmt o Maj Jaci Pedro do Couto, o Cmt da 3. CiaPChq o 1.° Ten Mauro Lúcio Gontijo, o Cmt do Pel 03/82, do qual fazia parte, era o 2.° Ten Sérgio Luiz Marques. O Cmt do CPC o Cel Klinger Sobreira de Almeida e o Cmt do sonho maior de qualquer jovem que ingressa na PM, era o meu primo Cel PM José Braga Junior, Cmt da APM, Chefe do GMG, Cmt Geral da PMMG e sem dúvidas o mais leal oficial em relação à tropa, sem obviamente me esquecer de outra figura do ano de 1982, um outro primo, os Oliveira Braga, Cel PM José Geraldo de Oliveira, à época Deputado Estadual.

Na pessoa destes e de todos os amigos, colegas e companheiros da PMMG que já não estão entre nós, agradeço a todas as pessoas que fizeram parte da minha vitória na PMMG e na pessoa dos militares avós, tios, primos, sobrinhos, agradeço à minha família o culto aos valores e as virtudes. Nos nomes de Galdino, Sinfrônio, Luciano, Silvino, Anésio, Alencar, Américo, Cláudio, Vagner, Leandro, Juninho, Adilson, Sander, Rodrigo e tantos outros, agradeço o legado.

Obrigado a todos.

1

Apreensão de drogas pelos policiais militares sul-mato-grossenses

Ações bem-sucedidas de polícia ostensiva e preservação da ordem pública resultaram na apreensão de drogas pelos policiais militares sul-mato-grossenses. Isso porque, em duas ocorrências policiais militares, desenvolvidas pelos profissionais da Polícia Militar do Estado do Mato Grosso do Sul (PMMS), foram apreendidas 2.827 kg de drogas, além da prisão dos agentes criminosos, por tráfico de drogas e apreensão de armas de fogo, dinheiro e veículos.

Primeira apreensão de drogas pelos policiais militares sul-mato-grossenses

A primeira ocorrência policial militar foi registrada em Campo Grande (MS), capital do Estado, na última quinta-feira(7),aproximadamente 13h, e desenvolvida pelos policiais militares do Batalhão de Polícia Militar de Choque, da PMMS, após o recebimento de denúncia anônima de “que dois veículos estavam transportando drogas para uma residência na Vila Albuquerque e, chegando no local, foram encontrados tais veículos, porém, após a abordagem, foi esclarecido que eles estavam fazendo o serviço de batedor.”

Nas ações de abordagem das pessoas e vistoria dos veículos encontrados naquela localidade,”foram encontrados mais dois veículos carregados com droga, além de mais drogas dentro da residência sendo preparadas para serem comercializadas, totalizando 1.707 (mil e setecentos e sete) kg de maconha. Foram encontrados também duas armas de fogo, sendo um revólver calibre .38 e uma espingarda calibre .22.” e a “quantia de R$ 16.000,00.” Verificou-se, também, que “um dos veículos carregados com droga estava com sinais de identificação adulterados e, após a checagem, foi constatado que havia registro de furto no Estado de Goiás.”

À Delegacia de Polícia Judiciária, foram conduzidos os homens presos e entregue a droga, armas de fogo, a quantidade de dinheiro citada e os veículos apreendidos.

apreensao-de-drogas-pelos-policiais-militares-sul-mato-grossenses

Segunda apreensão de drogas pelos policiais militares sul-mato-grossenses

A outra ocorrência foi registrada “no município de Nova Andradina hoje (8) no meio da manhã, Policiais Militares Ambientais de Batayporã”, após a abordagem de “um veículo Mitsubishi L200 Triton”.

Iniciada as ações de bloqueio, cerco e interceptação, “na rodovia MS 340”, o condutor do veículo desobedeceu a ordem de polícia “realizou meia volta e empreendeu fuga em alta velocidade. A PMA realizou perseguição ao veículo e já na rodovia BR 267, o motorista saiu da estrada, atravessou uma cerca e colidiu em uma árvore à margem de uma mata próxima à rodovia.”

A despeito da perseguição, o condutor do veículo conseguiu abandonar o veículo e entrar numa mata densa.

Os policiais militares realizaram diligências e não conseguiram prender o agente criminoso. Entretanto, nas vistorias realizadas no veículo, encontraram “1.120 kg de maconha em tabletes”, e, no interior do veículo, “havia duas placas de veículos, sendo uma de São Paulo (SP) e outra de Varginha (MG).”

Os policiais militares conduziram o veículo apreendido “à Delegacia de Polícia Civil de Nova Andradina”, aonde foi entregue a droga apreendia, dando continuidade à diligência visando a prisão do agente criminoso.
apreensao-de-drogas-pelos-policiais-militares-sul-mato-grossenses

Com as informações da PMMS 1 e 2

0

243 anos de proteção dos cidadãos e comunidades mineiras

2

A Polícia Militar do Estado de Minas Gerais (PMMG) comemora, desde a última segunda-feira (4), 243 anos de proteção dos cidadãos e comunidades mineiras, destacando-se, nas cerimônias comemorativas, a realização de um “Concerto da Orquestra Sinfônica“; “o Dia do Pessoal da Reserva e Reformados” e a distinção, com a Medalha de Mérito Profissional, aos policiais militares mineiros.

Um espetáculo da Orquestra Sinfônica da Polícia Militar, na comemoração dos 243 anos de proteção dos cidadãos e comunidades mineiras

Na noite dessa segunda-feira (4), no Palácio das Artes, em Belo Horizonte, na comemoração dos 243 anos de proteção dos cidadãos e comunidades mineiras, a Orquestra Sinfônica, da Polícia Militar de Minas Gerais, destacou-se com a boa “Música, dança, canto e aplausos do público” que compareceu naquele espetáculo cultural.

Leia, em seguida, a opinião das pessoas, antes, durante e após, a inesquecível apresentação:

“A expectativa é altíssima e acho que vou aproveitar muito porque gosto muito de música e orquestra é algo que me atrai” (Katia Regina Stangherlin).

“A gente gostou bastante e eu trouxe ela para se divertir e conhecer sobre a história. A Polícia Militar está aí fazendo o serviço dela e a gente fica muito satisfeito pela segurança que eles nos trazem” (Francirene Fonseca – acompanhada de ‘Daniel Galvão e a filha Ana Flávia).

“A Orquestra Sinfônica da PMMG é um patrimônio que a gente tem e que encanta toda sociedade. O espetáculo é muito belo e é um presente para todos policiais militares começarem essa semana comemorativa” (coronel Helbert Figueiró de Lourdes – comandante-geral da PMMG.)

“Gostamos de dar uma equilibrada no repertório para o nosso público que assistiu não só um concerto, mas também pode ver dança, canto erudito e o nosso lado poético e cívico” (capitão Antônio Vicente Soares – regente titular da orquestra.

Um dos momentos mais significativos do espetáculo-show-comemorativo foi quando o “público ficou de pé para aplaudir momentos como a da execução de “Je Veu Vivre”, de Charles Gounod, com a solista soprano Eliseth Gomes, bem como o tema do filme “Exodus”, de Ernest Gold, com o Coral Aleluia e Coral da Assembleia de Deus.”

Veja também, no vídeo abaixo, alguns momentos vivenciados pelas pessoas que compareceram ao Palácio das Artes:

 243-anos-de-protecao-dos-cidadaos-e-comunidades-mineiras  243-anos-de-protecao-dos-cidadaos-e-comunidades-mineiras
 243-anos-de-protecao-dos-cidadaos-e-comunidades-mineiras  243-anos-de-protecao-dos-cidadaos-e-comunidades-mineiras

Na comemoração dos 243 anos de proteção dos cidadãos e comunidades mineiras, os policiais militares e convidados reverenciaram o Pessoal da Reserva e Reformados

O evento comemorativo do “Dia do Pessoal da Reserva e Reformados”, realizado na última terça-feira (5), “na Academia de Polícia Militar” do Prado Mineiro, contou com a presença de ilustres autoridades e notáveis policiais militares, agraciados com a “Medalha ‘Coronel Fulgêncio’ e ‘Dever Cumprido’.

O objetivo do agraciamento com as citadas medalhas é “reverenciar profissionais e instituições que prestaram relevantes serviços à sociedade mineira,” considerando que:

A primeira medalha, Coronel Fulgêncio, foi instituída para homenagear participantes da Revolução de 1932, bem como homens e mulheres de projeção e atuação colaborativa junto à União dos Militares de Minas Gerais. Já a segunda, Dever Cumprido destina-se a agraciar sócios da UMMG, que tenham prestado 30 anos de serviço na PMMG e completou outros 30 na reserva.

À solenidade ora destacada, compareceram o comandante-geral da PMMG, coronel Helbert Figueiró de Lourdes, do coronel reformado Zéder Gonçalves do Patrocínio, presidente da União dos Militares do Estado de Minas Gerais (UMMG), entre outras autoridades, civis e militares, familiares e convidados dos agraciados.

Sobre a importância da solenidade — um dos eventos comemorativos dos 243 anos de proteção dos cidadãos e comunidades mineiras — manifestaram-se, respectivamente, o comandante-geral da PMMG e o
presidente da UMMG, assim se expressando:

“Esse momento de agraciamento que a União dos Militares faz é sem dúvida, um reconhecimento que todos nós policiais queremos” (coronel Helbert).
“Este acontecimento singular é uma forma de homenagear pessoas que contribuíram com a defesa e proteção do nosso Estado. É uma oportunidade de interação entre ativos, reservistas e reformados” (coronel Zeder).

 243-anos-de-protecao-dos-cidadaos-e-comunidades-mineiras 243-anos-de-protecao-dos-cidadaos-e-comunidades-mineiras
 243-anos-de-protecao-dos-cidadaos-e-comunidades-mineiras  243-anos-de-protecao-dos-cidadaos-e-comunidades-mineiras
 243-anos-de-protecao-dos-cidadaos-e-comunidades-mineiras

 

Policiais militares mineiros foram distinguidos com Medalha de Mérito Profissional, na comemoração dos 243 anos de proteção dos cidadãos e comunidades mineiras

A semana comemorativa dos os 243 anos de proteção dos cidadãos e comunidades mineiras foi marcada com outra solenidade policial militar: o agraciamento “com Medalha de Mérito Profissional”.

Realizada na manhã desta quinta-feira (7) , o evento significativos para os policiais militares mineiros aconteceu “no auditório JK, na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte” e foi prestigiando com as presenças do coronel Helbert Figueiró de Lourdes, comandante-geral da PMMG, do coronel Fernando Antônio Arantes, chefe do Gabinete Militar do Governador e coordenador estadual da Defesa Civil, coronel André Agostinho Leão de Oliveira, subcomandante-geral da PMMG, de “autoridades militares, além de familiares que prestigiaram os homenageados neste grande dia.”

Na homenagem de reconhecimento dos profissionais mineiros que se destacaram pela “conduta exemplar […] no desempenho de suas atividades, manifestaram-se, respectivamente, sobre o significado da comenda:

o coronel Osvaldo de Souza Marques, diretor de recursos humanos da PMMG: “Essa medalha é um reconhecimento de todo esforço, dedicação e lealdade, são atos de bravura que esses militares mostraram nas ruas, nas unidades. Todos os homenageados nesta data são merecedores, seja pelo ato de bravura, pela conduta ou pela disciplina em sua conduta profissional”;

o coronel Helbert, comandante-geral da PMMG: “Esses profissionais que estão aqui hoje sendo homenageados ajudaram a engrandecer a nossa instituição que nesses 243 anos, cultiva a ética, a honra e valores que nos conduziram até aqui como uma polícia forte e respeitada. Além disso, nos últimos dois anos conseguimos reduzir a criminalidade no Estado e esse resultado é mérito de toda a tropa”; e

o sargento sargento Luiz Pereira de Souza, um dos agraciados: “É uma grande honra receber a medalha de mérito profissional, pois ela é um reconhecimento de nosso profissionalismo. Nós buscamos realizar nosso trabalho para sermos exemplo aos nossos colegas, seja na equipe de trabalho ou dentro da unidade”.

 243-anos-de-protecao-dos-cidadaos-e-comunidades-mineiras  243-anos-de-protecao-dos-cidadaos-e-comunidades-mineiras
 243-anos-de-protecao-dos-cidadaos-e-comunidades-mineiras  243-anos-de-protecao-dos-cidadaos-e-comunidades-mineiras

Com as informações da PMMG

2

Ação policial militar legítima protege clientes de uma loja belo-horizontina

Uma ação policial militar legítima protege clientes de uma loja belo-horizontina, durante um episódio lamentável ocorrido, em Belo Horizonte, na noite dessa terça-feira (5).

O fato em si, faz parte do cotidiano dos grandes centros urbanos. Nums mais, outros menos, frequentemente. Porém, de qualquer forma, os cenários indesejáveis e cruentos têm sido comuns aos cidadãos e suas comunidades. E esses estão certos de que há profissionais — como é o caso daqueles que se dispuseram ao exercício da polícia ostensiva e a preservação da ordem pública — dispostos a protegê-los, observando exclusivamente o pálio dos mandamentos legais vigentes.

Mas, aquele episódio foi assim noticiado, respectivamente, pelos Jornal Folha de S. Paulo; MGTV-1 e Portal G1 Minas Gerais:

Atirador de elite da PM mata ladrão que fez mulher refém em MG

Polícia mata homem que fazia mulher refém em loja no Centro de Belo Horizonte

Homem que fez mulher refém no centro de Belo Horizonte tinha ficha extensa na polícia

acao-policial-militar-legítima-protege-clientes-de-uma-loja-belo-horizontina

Refém é liberada após ação da polícia em Belo Horizonte – Reprodução/PM-MG Fonte: Folha de S. Paulo

As imagens e os textos contradizem algumas informações realçadas, como é o caso de “Atirador de elite da PM mata ladrão…” ou “Polícia mata homem que fazia mulher refém…”.

Nessas reportagens, ao contrário são evidenciados alguns pontos importantes, destacando que uma ação policial militar legítima protege clientes de uma loja belo-horizontina. Um deles, foi a descrição que “Paulo Henrique Correia já havia sido preso dez vezes por sete crimes diferentes.” E as prisões seguiram-se após prática de crime “duas vezes por falsidade ideológica, duas vezes por agressão física, duas vezes por ameaça, uma vez por furto, uma vez por roubo, uma vez por estelionato e uma vez por crime de trânsito, segundo a Polícia Civil. Em 2015, ele foi vítima de uma tentativa de homicídio.” Outro escreveu que a “mulher foi feita refém […]. O suspeito fugia da polícia após roubar celulares em uma loja de varejo […]. Os militares fizeram cerco ao ladrão e começaram a negociar a libertação da vítima.”

Os resultados auferidos não foram, certamente, os desejáveis, pelos policiais militares participantes do episódio, pois, estão qualificados, no desenvolvimento de uma ocorrência policial militar, para proteger as pessoas, usando os meios moderados, a exemplo do que aconteceu na ação policial militar legítima protege clientes de uma loja belo-horizontina.

Ocorrerão, certa e tranquilamente, as ações judiciais subsequentes.

Por outro lado, dois assinantes da Folha de S.Paulo comentaram: “Lamento pela morte, mas uma salva de palmas para a polícia mineira” e “Que bom que não terminou como o caso da Eloá aqui em SP. Foram dias de negociação e um fim trágico. Parabéns a PM mineira. A vítima saiu ilesa”.

0

O povo bom-despachense comemorou o 106º aniversário do Município

2

O 106º aniversário de Bom Despacho vem sendo comemorado em grande estilo, segundo a extensa programação, com atividades iniciadas, em 15 de maio, e encerramento previsto para o o dia 30 de Junho deste ano.

A “cidade do sorriso”, denominada por quem a conhece, “é um município brasileiro do Estado de Minas Gerais, localizado na Mesorregião Central Mineira, na região do Alto São Francisco, a 768 metros de altitude”.

Várias vezes, o jornalista deste PontopmJoão Bosco de Castro — ressaltou, em seus textos, o município de Bom Despacho, a exemplo do que aconteceu, mais recentemente, em “A PMMG em Bom Despacho.” e “Amigo…

Mas, as atividades programadas não aconteceram da forma esperada pelo povo bom-despachense, segundo aquele jornalista, que desfruta agradáveis momentos, na “Terra da Biquinha e do Biscoito de Mariquinha”, em companhia de sua esposa — a Doutora Beatriz —, conforme a seguinte descrição:

Hoje, 1° de junho de 2018, Bom Despacho completou cento e seis anos de emancipação política e suspendeu, sob a estampa da greve dos caminhoneiros, toda a programação comemorativa da efeméride. Ganhou de presente de aniversário o lançamento do Livro * Bom Despacho 300 Anos: Homens que a construíram*, em quatro tomos de quatrocentas páginas cada um, resultantes de vinte anos de pesquisa efetivada pelo historiógrafo bom-despachense Fernando Humberto de Resende. Tal lançamento realizou-se no Salão do Plenário da Câmara Municipal, aonde compareci, às 18h, para coparticipar de tão grandioso e relevante Evento, prestigiado por Familiares e Amigos do Autor, e seus Confrades e Confreiras da Academia Bom-Despachense de Letras. Tomaram a palavra o Acadêmico-Professor Ronan Talles de Oliveira, pela ABdL, o Acadêmico Augusto Fidélis, pela Academia de Letras de Divinópolis, o festejado Autor e sua Esposa, a Bibliotecária Edna Aparecida Espírito Santo Resende. Por solicitação do Historiógrafo Fernando Humberto de Resende, também falei sobre sua importante produção historiográfica, mais sumosamente sobre seu A Saga dos Resende e Gontijo. Após a cerimônia, serviu-se delicioso lanche aos Convidados. //Tudo se coroou dos mais expressivos louros, mas não compareceram ao glorioso lançamento de marcante Obra Historiográfica nem o Prefeito Fernando José de Castro Cabral, nem seu digno Secretário Municipal de Cultura, nem seus Assessores de Educação, nem o Presidente da Câmara Municipal. Fernando Cabral repetiu seu descaso para com as realizações intelectuais, tal como fez comigo, em setembro de 2017, quando, como representante de Bom Despacho e patroneado pelo Poeta Bom-Despachense José d’Avó Gontijo, tomei posse na Academia Municipalista de Letras de Minas Gerais, como titular efetivo da Cadeira Areopagítica n° 329. É lamentável um Gestor Municipal bem-preparado e tão autocelebrado agir assim tão apaticamente em relação às Realizações da Inteligência Bom-Despachense… Parabéns ao Acadêmico Fernando Humberto de Resende!

2

A Polícia Militar em Belo Horizonte divulgou queda na criminalidade

Na tarde dessa quinta-feira (21),  durante coletiva com a imprensa, a Polícia Militar em Belo Horizonte divulgou queda na criminalidade, segundo a major Fabíola, do comando da Primeira Região de Polícia Militar (1ª RPM),  da Polícia Militar de Minas Gerais PMMG.

A Polícia Militar em Belo Horizonte divulgou queda na criminalidade, nos registros de vários crimes

Os resultados das análises dos registros realizados, pelos policiais militares da 1 RPM, indicaram quedas nos “roubos a estabelecimentos comerciais teve queda de 47,3% no primeiro trimestre deste ano, comparado com o mesmo período de 2017” e “também de quase 32% nos roubos a coletivos, 25,5% nos registros de ocorrências de roubos a aparelhos celulares, 23,3% a táxi, 28,5% a veículos de um modo geral e 53,7% nos roubos a motocicletas”, segundo foi divulgado pela assessoria de comunicação social daquele comando.

a-policia-militar-em-belo-horizonte-divulgou-queda-na criminalidade

Major Fabíola – Assessora de Comunicação Social da 1ª RPM

A Polícia Militar em Belo Horizonte divulgou queda na criminalidade, em consequência de ações e operações policiais militares

No portal da PMMG, consta que, de acordo com “a assessora de comunicação do CPC, Major Fabíola Gonçalves, a queda é fruto de várias ações que estão sendo realizadas pelo Comando de Policiamento da Capital”; e que foi por ela explicado:

Nós fizemos quase 40 mil operações em Belo Horizonte, investimos no policiamento a pé e motorizado e, ainda, no serviço de inteligência. É um trabalho em conjunto das unidades que integram o CPC, que somaram esforços para alcançarmos essa redução tão importante para a população.

Das operações policiais militares realizadas pelo comando da 1ª RPM, no primeiro trimestre de 2018, verificou-se que:

[…] 9.509 pessoas foram presas por crimes diversos. Deste total, 796 já foram presas mais de uma vez. Também foram apreendidas 716 armas de fogo, 522 armas brancas, 226 simulacros e quase 1500 veículos recuperados, em um total de quase 110 mil ocorrências registradas pela PMMG na capital.

Outro aspecto fundamental para alcançar esses resultados bem-sucedidos, segundo a major Fabíola, foi ” importância da população neste contexto de redução criminal na capital, que pode colaborar seguindo as dicas de segurança da PMMG.”

Com as informações da PMMG e O Tempo

2