100 animais silvestres retornam ao habitat natural, com a ajuda dos defensores do meio ambiente

100 animais silvestres retornam ao habitat natural, com a ajuda dos defensores do meio ambiente

18/11/2017 Polícia Ostensiva Ambiental 0
Compartilhar

 

No portal da Polícia Militar do Estado do Espírito Santo (PMES), há um post informando que 100 animais silvestres retornam ao habitat natural, com a ajuda dos defensores do meio ambiente.

Entre os defensores do meio ambiente, em terras espírito-santenses, e que participaram da festejada reintrodução dos animais, encontram-se os policiais militares do Batalhão de Polícia Militar Ambiental e os técnicos ambientalistas da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Guaçuí e do Centro de Reintrodução de Animais Selvagens.

Leia mais informações no post publicado, no portal da PMES, e transcrito abaixo:

O Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA), em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Guaçuí (Semmam) e o Centro de Reintrodução de Animais Selvagens (Cereias), realizou na tarde desta quinta-feira (16) a soltura de quase 100 animais silvestres no Parque Municipal Padre Ênio Fazolo dos Reis, em Guaçuí, região do Caparaó.

A ação fez parte do trabalho de educação ambiental da Unidade Especializada e foi acompanhada pelo biólogo e coordenador do Centro de Reintrodução de Animais Selvagens (Cereias), José da Penha Rodrigues, após cuidadosa escolha do local e parecer favorável do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Espírito Santo (Iema).

Participaram ainda da ação 25 alunos do oitavo ano da escola municipal Deocleciano de Oliveira, a diretora e professores, além do secretário de Meio Ambiente Roberto Martins, um agente federal do Ibama, vereadores, diversos secretários e a prefeita de Guaçuí, Vera Costa.

Dentre os animais silvestres que foram soltos estão trinca-ferros, sabiás, melros, jandaias, coleiros, canários, sanhaços, bigodinho, dentre outros, além de alguns jabotis. Todos os animais estão devidamente marcados por anilhas.

Das 90 aves e quatro jabotis que foram devolvidos à natureza, consta um registro das informações, incluindo quantidade e sexo. Tudo foi devidamente registrado pelos policiais militares.

Segundo os policiais ambientais que participaram da soltura, a ação é o fechamento de um ciclo que se inicia com as várias apreensões e proporciona liberdade aos animais que nunca deveriam ter sua liberdade privada.

Origem dos animais

De acordo com o coordenador do Cereias, cerca de 95% dos animais recepcionados pelo centro são provenientes das ações de recolhimento e apreensões do BPMA, Ibama e outros órgãos de defesa do meio ambiente em todo o estado. Esses animais se encontram em situação ilegal ou até mesmo feridos.

No Cereias, eles passam por uma rigorosa avaliação veterinária, são medicados, tratados e, após a recuperação, passam por uma nova avaliação que vai dizer se estão aptos ou não para a reintrodução na natureza.

Saiba mais

As aves soltas na natureza cumprem um papel ecológico muito importante, controlando a população de insetos em sua fase adulta ou larval. Atuam na polinização das flores garantindo a variabilidade genética de espécies vegetais, sendo que o desaparecimento de espécies de aves pode gerar um grande desequilíbrio ecológico, além da importante função de dispersão de sementes, onde muitas espécies de plantas têm suas sementes dispersadas por aves.

 

Fonte: PMES.

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *