No Mato Grosso, profissionais da segurança pública sentem-se respeitados

Numa postagem publicada, no portal da Polícia Militar do Estado do Mato Grosso (PMMT), há informações de que, segundo pesquisa realizada, no Mato Grosso, profissionais da segurança pública sentem-se respeitados, lembrando o que foi destacado neste Pontopm.

A pesquisa mostra que, no Mato Grosso, profissionais da segurança pública sentem-se respeitados

Realizada no período de julho de 2017 a fevereiro de 2018, a pesquisa objetivava “traçar o clima organizacional das instituições” constituídas pelos “profissionais da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Corpo de Bombeiros Militar e Politec.”

A direção das atividades da pesquisa coube à “Coordenadoria de Gestão de Pessoas da Sesp, em parceria com as unidades de segurança” e foi conduzida pelos “membros do Comitê Setorial de Saúde e Segurança da Sesp” que fundamentaram “o estudo de clima organizacional em três frentes: gestão, comportamento organizacional, comunicação e ambiente de trabalho.”

Foi utilizado “um questionário, online e presencial, 1.577 servidores públicos das forças de segurança, totalizando 11,86% de todo o efetivo”, a fim de que opinassem a respeito da temática ora estudada.

Conclusões da pesquisa mostram que, no Mato Grosso, profissionais da segurança pública sentem-se respeitados

Na última terça-feira (17), na parte da tarde, segundo a postagem, “o grupo de trabalho da Gestão de Pessoas da Sesp apresentou ao secretário de Segurança Pública, Gustavo Garcia, os resultados obtidos.”

Após consolidados e analisados, aqueles resultados indicaram que os pesquisados “das forças de segurança de Mato Grosso se sentem bem tratados e livres de qualquer preconceito racial, religião e orientação sexual.”

Destacou-se, também, que “o quesito que alcançou alta porcentagem dos servidores foi o reconhecimento da chefia com os resultados alcançados” e que mais “de 80% dos pesquisados se sentem reconhecidos com a função que desempenha[m].”

O secretário da segurança pública, Gustavo Garcia, destacou que a “equipe está de parabéns pelo trabalho desenvolvido. É muito bom saber dos servidores como estão se sentindo no desempenho de sua função. Queremos melhorar cada vez mais nosso ambiente de trabalho”.

Para a “coordenadora de Gestão de Pessoas da Sesp, Keila Regina da Silva Nunes Costa,” o “trabalho é fundamental para conhecer os anseios dos servidores.” Nesse sentido, enfatizou:

Essa pesquisa permitiu saber o que o profissional deseja e traçar metas para aperfeiçoar ainda mais. Muitas melhorias surgem da visão do servidor que atua lida diariamente com dificuldades e soluções.

O próximo passo, ainda segundo a coordenadora, é apresentar o resultado ao gestor de cada instituição e, a partir daí, criar meios para avançar na valorização do servidor.

Com as informações da PMMT

0

Aos 104 anos, policial militar pernambucano recebe homenagens

Uma postagem do portal da Polícia Militar do Estado de Pernambuco (PMPE) informa que, a exemplo do que já foi publicado neste Pontopm 1 e 2, os profissionais pernambucanos de polícia ostensiva e preservação da ordem pública mobilizaram-se e aos 104 anos, policial militar pernambucano recebe homenagens.

Aos 104 anos, policial militar pernambucano recebe homenagens

Sargento Andrelino

Reconhecimento dos colegas de farda: aos 104 anos, policial militar pernambucano recebe homenagens

O homenageado é o “o 2º sargento da reserva remunerada, Andrelino Pereira Filho, com “104 anos” e que já prestou serviços “em vários municípios” pernambucanos, inclusive, em Pesqueira-PE, que é o município-sede da 8ª Companhia Independente da PMPE.

A homenagem prestada aconteceu na última sexta-feira (13), quando se destacaram diversos acontecimentos importantes do notável policial militar nascido “no dia 18 de março de 1914, no município de Cabrobó” e “em 1936, ingressou na Polícia Militar de Pernambuco, onde chegou a trabalhar em vários municípios como Gameleira do Moxotó, Águas Belas, Recife, Pesqueira, São José do Egito, Serra Talhada e Arcoverde.”

Na vida profissional prestada à PMPE, nos “30 anos de ótimos serviços prestados, o sargento Andrelino participou de muitas operações, inclusive integrando as chamadas Forças Volantes que combatiam o cangaço no interior do nordeste brasileiro.”

O sargento Andrelino, que se aposentou “desde 1966, o policial recebeu durante a homenagem uma placa alusiva a passagem de seus 104 anos de vida e agradecimento pelos serviços prestados à corporação e a sociedade pernambucana, entregue pelo comandante da 8ª CIPM o major Lúcio Flávio.”

Aos 104 anos, policial militar pernambucano recebe homenagens de outras entidades

Outras homenagens foram, igualmente, prestadas, ao Sargento Andrelino, “pela Câmara Municipal de Pesqueira” que lhe concedeu “o Título de Cidadão Pesqueirense”; “presidente da Associação dos Militares da Reserva Remunerada e pelo chefe de Instrução do Tiro de Guerra de Pesqueira, o 1° sargento Hamilton” que lhe entregaram placas alusivas à ocasião festiva.

Os momentos comemorativos da justa homenagem foram pretigiados pelos “deputado estadual, João Eudes; a prefeita de Pesqueira, Maria José, vereadores, secretários e” familiares do “seu Andrelino”, como é carinhosamente chamado.

Com informações da PMPE

0

Policial militar fluminense que serve, protege e ajuda crianças

Uma postagem da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ) informa que “Maria Rita Benvindo, soldado da Polícia Militar de 33 anos, lotada no 9º BPM (Rocha Miranda)”, tornou-se uma policial militar fluminense que serve, protege e ajuda crianças, voluntariamente.

Outra colega da policial militar, conforme foi publicado neste Pontopm, obteve reconhecimento pelos serviços voluntários a crianças das comunidades fluminenses. Assim, de modo semelhante, Maria Rita, a policial militar fluminense que serve, protege e ajuda crianças foi homenageada pelo que se dispôs a fazer.

O que faz uma policial militar fluminense que serve, protege e ajuda crianças

Após ingressar na PMERJ, “há mais de quatro anos”, Maria Rita se dispôs a “servir e proteger a população do Rio de Janeiro”. Além disso, “dedica o tempo que sobra para ajudar crianças”, destacando-se, então, como uma policial militar fluminense que serve, protege e ajuda crianças.

A ajuda prestada às crianças é feita com alegria, pois Maria Rita “coloca uma fantasia de Emília — a falante boneca de pano criada por Monteiro Lobato — e trabalha na condição de voluntária como recreadora infantil”. E as atividades lúdicas às crianças são complementadas pela disposição da policial militar fluminense que “dedica seu tempo a recolher alimentos com amigos e colegas da Corporação para o INACRE – Instituto de Apoio à Criança Especial. Só no último mês, foram arrecadadas 471 latas de leite em pó.”

Naquela postagem, foi, igualmente destacada, que:

A paixão pelo voluntariado começou quando a soldado Maria Rita integrou o Projeto Somos do Bem, organizado pelo CFAP – Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças – da PM. ‘A gente ia aos orfanatos que atendia crianças com necessidades especiais levar brinquedos e alegria para as crianças e também para mostrar que a Polícia Militar faz o bem. Foi amor à primeira vista. Até que ano passado tive a ideia de ir de Emília. Acho a cor forte e as crianças adoram. Não vou parar mais’, conta emocionada.

Homenagem à policial militar fluminense que serve, protege e ajuda crianças

A dedicação e cuidado para com as crianças foram reconhecidas. Assim, Maria Rita “foi homenageada neste sábado (14/4) pelo vereador Luiz Carlos Ramos Filho (PODE), com a medalha Chiquinha Gonzaga, concedida àqueles que reconhecidamente contribuem para uma sociedade mais justa e humanitária.”

Naquela cerimônia, compareceram, também, o “comandante-geral da PM, coronel Luis Claudio Laviano, o comandante do 9º BPM (Rocha Miranda), tenente-coronel Batista e o comandante da 2ª Companhia do 9º BPM, capitão Andrade e o capitão Ygor, comandante da UPP São João, prestigiaram a solenidade.”

Com as informações da PMERJ

0

Ações operacionais dos militares da Guarda Nacional Republicana

Nova postagem publicada, no portal da Guarda Nacional Republicana (GNR), informa mais ações operacionais dos militares da Guarda Nacional Republicana, desenvolvidas no “último fim de semana”.

Naquela postagem, enfatizaram as ações operacionais dos militares da GNR desenvolvidas “para além da sua atividade operacional diária” daquela instituição. Destacou-se, igualmente, as ações operacionais “visaram a prevenção e combate à criminalidade violenta, fiscalização rodoviária, entre outras […] em todo o território nacional, nos dias 14 e 15 de abril”.

Os dados seguintes, indicam que, nas ações operacionais, os militares da GNR registraram 143 detenções “em flagrante delito”; apreensões de drogas e arma branca e “1 999 infrações detetadas”, durantes as fiscalizações de trânsito rodoviário. Nos registros destacados em seguida, é percebido ligeiro aumento, quando comparado àqueles registrados no final de semana antecedente.

1 – Ações operacionais dos militares da Guarda Nacional Republicana que resultaram em detenções

[…]
84 por condução sob o efeito do álcool;
23 por condução sem habilitação legal;
Cinco por furtos;
Quatro por incêndio florestal;
Três por posse de arma proibida;
Dois por maus tratos a animais;
Dois por roubo;
Dois por tráfico de estupefacientes;
Um por violência doméstica.

2 – Ações operacionais dos militares da Guarda Nacional Republicana que resultaram em apreensões

[…]
84 doses de haxixe;
25 doses de coicaína;
83 munições;
Uma arma branca.

3 – Ações operacionais dos militares da Guarda Nacional Republicana que resultaram nas “1 999 infrações detetadas”

[…]
1 168 excessos de velocidade;
151 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;
82 por falta de inspeção periódica obrigatória;
71 relacionadas com anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;
64 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;
32 relacionadas com tacógrafos;
31 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório;
30 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução.

Com as informações da GNR

0

20 kg de drogas foram apreendidos pelos policiais militares piauienses

No portal da Polícia Militar do Estado do Piauí (PMPI), uma postagem informa que “20 kg de drogas foram apreendidos pelos policiais militares piauienses”.

Desenvolvidas na manhã do último domingo (15), as ações bem-sucedidas foram conduzidas pelos profissionais paraibanos, de polícia ostensiva e preservação da ordem pública, integrantes da “guarnição da Força Tática do 9° Batalhão, comandada pelo Tenente Tupinambá e composta pelo 3° Sargento Genildo Vieira, Cabo Hanilton, Soldados Gustavo, Jean Carlos e Moura”.

As informações processadas pelo “serviço de Inteligência do 9° Batalhão” e repassadas, com oportunidade, à equipe de policiais militares levou-a a “averiguar uma possível entrega de drogas às 6h da manhã em residência do Bairro Monte Verde.”

No local indicado, “foi confirmada a presença de quantidade considerável de drogas (19 tabletes de maconha) no interior de um veículo Parati, de placa HOR-3814, dirigido por Isaías Cleiton Claro de Sousa, apelido “Lombrado”, de 28 anos.”

Posteriormente, “na residência pertencente a Jó de Jesus Leite, conhecido como ‘Seu Neto’, de 53 anos, foram encontrados mais dois tabletes de maconha e uma balança de precisão.”

A ocorrência policial militar foi encerrada na “Central de Flagrantes”, da Polícia Judiciária paraibana, para onde foram encaminhados os dois presos, “autuados no art.33 da lei 11343/06”, e entregues os materiais apreendidos.

Com informações da PMPI

http://www.pm.pi.gov.br/noticia.php?id=3768

0

439,3 kg de drogas apreendidos pelos policiais militares paranaenses e policiais rodoviários federais

Informações de uma postagem da Polícia Militar do Estado de Santa Catarina (PMSC) dão conta de que, numa atuação integrada de proteção, três homens foram presos e 439,3 kg de drogas apreendidos pelos policiais militares paranaenses e policiais rodoviários federais.

As ações policiais conjuntas iniciaram, na madrugada da última terça-feira (10), após “troca de informações entre as Agências de Inteligência (AI) de Campos Novos e Herval d’Oeste”. Aos policiais militares, foi informado que “um Renault Logan, com placas de Palhoça, estaria seguindo em sentido a Xanxerê/Joaçaba como batedor de um Ford Ka com placas de Belo Horizonte (MG), que transportava a droga.”

Nas ações de polícia ostensivas subsequentes, os policiais militares do “Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT) e Canil do 26º BPM”, apoiados pelos policiais rodoviários federais, empreenderam-se na operação policial que visava a parada dos veículos e abordagens dos condutores.

Consequentemente, “na BR-282, próximo ao Presídio Regional de Joaçaba […] os policiais realizaram a abordagem ao Ford Ka e no seu interior localizaram, de fato, grande quantidade de maconha, uma das maiores apreensões de drogas da região”, totalizando “439,3 kg de maconha.”

O condutor do “veículo Logan fugiu,” mas foi abordado e preso “próximo a cidade de Campos Novos”-SC.

A ocorrência policial foi encerrada na Delegacia de Polícia Judiciária, após os três homens ser presos e 439,3 kg de drogas apreendidos pelos policiais militares paranaenses e policiais rodoviários federais.

Com as informações da PMSC

0

“Policial Militar realiza curso de operador de drone na Bahia”

Uma postagem divulgada, no portal da Brigada Militar do Rio Grande do Sul (BMRS), informa, também que um “Policial Militar realiza curso de operador de drone na Bahia”.

Trata-se de uma preparação para um tempo que chegou. Isso porque, tem sido cada vez mais frequente, a utilização de drones, pelos policiais militares brasileiros, nas diversificadas ações de polícia ostensiva e preservação da ordem pública.

Na Bahia, que acolheu o policial militar sul-rio-grandense, essa tecnologia policial militar ganha espaço, conforme tem sido noticiado, neste Pontopm. Inclusive, no caso citado, diante de qualquer irregularidade, o 190 será acionado pelos cidadãos que se sentirem ameaçados.

Mas, no post do portal da BMRS, informando que “policial Militar realiza curso de operador de drone na Bahia”, destacou-se:

"Policial Militar realiza curso de operador de drone na Bahia"Entre os dias 8 e 13 de abril, o soldado da Brigada Militar, Robson Alves, concluiu a segunda etapa do Curso de Operador de Aeronave Remotamente Pilotada (RPAS), organizado pela Polícia Militar da Bahia. O soldado, que atua junto à Comunicação Social da BM, foi o primeiro servidor da Corporação a realizar esse tipo de qualificação em outro Estado da federação.

RPAS é uma sigla em inglês que significa Sistema de Aeronave Remotamente Pilotada, também conhecido como drone. Os novos operadores, estarão legalmente aptos a utilizar o aparato tecnológico nas missões que lhe forem demandadas junto às Instituições.

Considerado referência nacional na qualificação de operadores de RPAS, o curso promovido pela PMBA capacitou de forma teórica e prática os profissionais de segurança pública representantes da Bahia, de outros Estados e das Forças Armadas, que foram submetidos às 120 hora-aula em formato EAD semipresencial, divididas entre a fase inicial à distância e a fase presencial final.

A qualificação técnica é obrigatória para operadores de aeronaves não tripuladas com peso de decolagem superior a 250 gramas e máximo de 25 quilos. E que não voará além da linha visual ou acima de 400 pés (120 metros) acima do nível do solo.

O soldado Robson Alves, relata que durante o período em que esteve na Bahia realizou visita a torre de controle de voos de Salvador, aulas práticas sobre análise de risco operacional, captação de imagem aérea, manutenção e controle técnico de aeronave. Além de um teste prática de voo com RPAS, pré-requisito para conclusão do curso.

Explicou que “para se tornar um operador de drone, além do curso os militares precisam ter um cadastro no Sistema de Aeronaves não Tripuladas (SISANT), manual de voo, avaliação de risco, certificado de avaliação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), além de um protocolo para acesso ao Espaço Aéreo Brasileiro. Os civis ainda precisam ter um seguro aeronáutico para prática de voos com o drone”.

O currículo do curso foi preenchido com base nas doutrinas e nos conhecimentos previstos na lei, regulamentos e conteúdos em vigor no Brasil, além dos oferecidos pela Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos.
"Policial Militar realiza curso de operador de drone na Bahia""Policial Militar realiza curso de operador de drone na Bahia"

Com as informações da BMRS

0

183º aniversário da Polícia Militar do Espírito Santo

A última sexta-feira (6) foi um dia glorioso para os profissionais de polícia ostensiva e preservação da ordem pública, da Polícia Militar do Estado do Espírito Santo (PMES), durante as comemorações do 183º aniversário da Polícia Militar do Espírito Santo, numa solenidade policial militar, marcada pela promoção de 668 policiais militares e o agraciamento de outros com medalhas de mérito profissional.

A solenidade do 183º aniversário da Polícia Militar do Espírito Santo

A solenidade policial militar foi “realizada no Palácio Anchieta, em Vitória,” quando a PMES “celebrou o seu aniversário de 183 anos” de criação e instalação, ocorrido “em 06 de abril de 1835”.

Na abertura “da celebração realizada no Salão São Tiago, o Hino Nacional Brasileiro foi cantado pelo Cabo Renan Fraga e acompanhado pela harpista da banda, a 2º Tenente Gláucia Lourenço da Silva Castilhos, e as flautistas Subtenente Eliúde Moreira, a 1º Sargento Larissa Prudêncio e a Soldado Samanta dos Santos.”

Os eventos cerimoniosos da “mais antiga Instituição capixaba”, foram repletas de comemorações, “promoções e homenagens”. Foram prestigiadas por “mais de 400 pessoas,” entre “autoridades civis e militares […] dentre elas, o governador Paulo Hartung; o secretário de Segurança Pública, André Garcia; e o comandante-geral da PMES, Coronel Nylton Rodrigues Ribeiro Filho.”

Registraram-se, ainda, os seguintes eventos:

Antes da solenidade militar, o governador realizou a entrega simbólica das chaves de 129 novas viaturas ao Coronel Nylton. O lote faz parte de um conjunto de mais 420 viaturas destinadas ao serviço de radiopatrulha, 100 novas caminhonetes para a Força Tática e 93 bases móveis comunitárias, que ainda serão entregues em 2018. De acordo com o comandante-geral da PM, esse é o maior investimento da história da Instituição. “Graças a uma gestão comprometida com a melhoria na prestação do serviço policial à sociedade, conquistamos esse importantíssimo avanço”, destacou.

Em seu discurso, o comandante-geral da PMES destacou que o fato de a cerimônia ter sido realizada no Palácio Anchieta representa simbolicamente o processo de reconstrução pelo qual a Corporação tem passado, já que o local foi atingido por três incêndios ao longo da história e necessitou de reparos e restaurações, tornando-se um patrimônio histórico do Espírito Santo.

Ao ressaltar a busca pela gestão estratégica e o aperfeiçoamento técnico, o Coronel Nylton pontuou a necessidade de modernização da PMES, contudo, preservando as tradições e os valores. “Não precisamos abrir mão de nossas tradições e valores para avançar”, disse.

Por sua vez, André Garcia fez questão de destacar os relevantes serviços prestados pela PMES em sua história, recordando os inúmeros policiais militares que atuaram e atuam na defesa da vida e na preservação da segurança pública, a exemplo do recém-promovido Cabo William.

Ao fazer uma breve recordação de sua trajetória como secretário de Segurança Pública, Garcia afirmou que aquele era o último ato na função, tendo em vista que o Coronel Nylton Rodrigues assumirá o comando da segurança pública estadual. Além disso, ele anunciou o novo comandante-geral da PMES, o Coronel Alexandre Ofranti Ramalho.

Distinção a personalidades e policiais militares durante o 183º aniversário da Polícia Militar do Espírito Santo

A exemplo dos anos anteriores “durante a solenidade em comemoração ao seu aniversário, a PMES homenageia personalidades que se distinguiram no relacionamento com a Corporação. Neste ano, 30 pessoas foram condecoradas com o título ‘Amigo da PM’.”

Num segundo momento, enaltecendo o mérito profissional, por tempo de serviço prestado, aos policiais militares espírito-santenses, foram concedidas as ” medalhas ‘Valor Policial Militar’”. Desse modo, “os oficiais e praças com 28, 20 e 10 anos de profissão foram agraciados com as medalhas cor ouro, prata e bronze, respectivamente. Eles representaram inúmeros policiais que receberão as condecorações em suas Unidades de origem em datas definidas por elas.”

De acordo com as novas leis de promoção, anualmente, o aniversário da PMES é uma das datas escolhidas para que aconteçam novas promoções. As outras datas são: 25 de agosto (Dia do Soldado), 28 de outubro (Dia do Servidor Público) e 25 de dezembro (Natal).

Outro momento cerimonioso significativo foi o agraciamento do “policial militar eleito como o destaque operacional do segundo semestre de 2017, destacando-se que

[…] Após a avaliação da comissão designada para escolher o destaque operacional, o Soldado William Chaves de Alcântara foi selecionado, devido ao seu desempenho nas atividades operacionais que elevaram o nome da PMES junto à sociedade. Entre outras ocorrências, o policial, que conta com oito anos de serviço, participou da apreensão de cerca de 700 tabletes de maconha no bairro Serra Dourada II, município de Serra, no dia 14 outubro de 2017.

Na oportunidade, o Soldado William, que também foi promovido junto com outros 440 militares, recebeu uma placa alusiva à homenagem e em local de destaque foi acompanhado por familiares que afixaram em sua farda as suas insígnias de cabo da Polícia Militar.

Promoções de 668 militares, no 183º aniversário da Polícia Militar do Espírito Santo

Nos atos de promoções, “668 oficiais e praças” foram contemplados “aos postos e graduações imediatamente superiores. Desse número, 441 soldados foram promovidos a cabos.”

Com a promoção comemorativa do 183º aniversário da Polícia Militar do Espírito Santo, “durante a solenidade no Palácio Anchieta, alguns militares de diversos postos e graduações foram convidados a receber suas novas insígnias, representando todos os demais policiais promovidos”.

Foram promovidos:

No quadro de oficiais combatentes, um tenente-coronel foi promovido ao posto de coronel e dois capitães ao posto de major.

Na área da saúde, um tenente-coronel foi promovido ao posto de coronel do quadro de médicos; um capitão promovido ao posto de major do quadro de dentistas; um 1º tenente promovido ao posto de capitão do quadro de enfermeiros; um 1º tenente promovido ao posto de capitão do quadro de oficiais administrativos de saúde; nesse mesmo quadro, um 2º tenente foi promovido ao posto de 1º tenente; um subtenente promovido a 2º tenente; um 1º sargento promovido a graduação de subtenente; e quatro 2º sargentos promovidos à graduação de 1º sargento.

No quadro de músicos, um 2º tenente foi promovido ao posto de 1º tenente; um subtenente promovido a 2º tenente e um 1º sargento promovido a subtenente.

No quadro de oficiais administrativos, nove 1º tenentes foram promovidos ao posto de capitão; treze 2º tenentes ao posto de 1º tenente e 25 subtenentes ao posto de 2º tenente.

E no quadro de praças combatentes, trinta e quatro 1º sargentos foram promovidos a subtenentes; quarenta e oito 2º sargentos a 1º sargento; oitenta e um 3º sargentos a 2º sargento e 441 soldados promovidos a cabo.

No encerramento da cerimônia policial militar, “foi realizado o concerto da Banda de Música da PMES com a participação de artistas militares.”

Com as informações da PMES

0

Programa Boa Forma Policial: Teste na barra fixa

Neste Ano de 2018, os policiais militares do Centro de Educação Física e Desportos, da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, iniciaram uma publicação do Programa Boa Forma Policial que consiste numa série de apresentações das atividades físicas indispensáveis aos profissionais de polícia ostensiva e preservação da ordem pública.

No sétimo episódio do programa foi apresentado a Teste de flexão abdominal.

Nesse oitavo episódio do programa, destacaram-se a Teste na barra fixa, que se encontra assim descrita e apresentada:

Neste episódio, demonstraremos a maneira correta da execução do teste de barra fixa conforme descrito no protocolo da corporação. Esse teste é aplicado na maioria dos cursos oferecidos pela Polícia Militar.

Ressalte-se, por oportuno, que, as considerações destacadas neste post e nos publicados anteriormente, são de interesse dos profissionais integrantes das polícias ostensivas lusófonas, aos quais, este Pontopm, objetiva informar.

Assista ao oitavo vídeo e conheça mais sobre o Programa Boa Forma Policial: Teste na Barra Fixa:

Com as informações da PMERJ

0

Policiais militares fluminenses atuam no Estado do Rio de Janeiro

As três últimas postagens publicadas no portal da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ) informam que os policiais militares fluminenses atuam no Estado do Rio de Janeiro, segundo as ocorrências policiais militares registradas nos municípios do Rio de Janeiro, Volta Redonda e Duque de Caxias, onde prenderam um homicida; 3 criminosos com armas de fogo e drogas e capturaram foragidos da justiça com simulacro de arma de pistola.

Policiais militares fluminenses atuam no Estado do Rio de Janeiro e prendem suspeito de homicídio

Numa ação integrada de proteção, os policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora, “da Fazendinha”, e policiais civis da 45ª Delegacia de Polícia Judiciária (Complexo do Alemão)”prenderam, na última sexta-feira, 06/04, Victor Diniz de Oliveira, acusado de participar da morte de Cláudio Henrique Costa Pinto, assassinado diante do filho de 5 anos durante um assalto no Cachambi, na Zona Norte, no dia 14 de março.”

Policiais militares fluminenses atuam no Estado do Rio de Janeiro e prenderam 3 criminosos com armas de fogo e drogas

Policiais militares fluminenses atuam no Estado do Rio de JaneiroApós recebimento de informações de que criminosos agiam “no bairro Vila Brasília, em Volta Redonda,” na noite do último domingo (8), os “policiais militares do 28ºBPM (Volta Redonda)“.

Durante as ações policiais militares, a quadrilha criminosa tentou resistir e foi cercada pelos policiais daquela unidade operacional. Inicialmente, os criminosos empreenderam “fuga e atiraram contra as guarnições, ocorrendo confronto” e disparos de armas de fogo, mas “não há informações de feridos.”

Posteriormente, os policiais militares prenderam três deles, com os quais “apreenderam uma submetralhadora, uma pistola calibre 9 mm, uma espingarda calibre 12, drogas, dois celulares e rádio comunicador”.

A ocorrência policial militar foi registrada na 93ª Delegacia de Polícia Judiciária, aonde foram conduzidos os presos e entregues os materiais apreendidos.

Policiais militares fluminenses atuam no Estado do Rio de Janeiro e capturaram foragidos da justiças

Policiais militares fluminenses atuam no Estado do Rio de Janeiro

Registaram-se, também, “três ações bem-sucedidas, em Duque de Caxias, nesta segunda-feira (9), conduzidas pelos profissionais fluminenses de polícia ostensiva e preservação da ordem pública.

Na primeira, os responsáveis pelas ações/operações “da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Mangueirinha”, observando as informações levantadas e analisadas “pelo setor inteligência […] prenderam Luiz Antônio da Silva Júnior, de 28 anos, que possuía um mandado de prisão em aberto por roubo de cargas e era suspeito de integrar uma das principais quadrilhas, que exerce este tipo de atividade na Baixada Fluminense.”

A segunda ação bem-sucedida ocorreu “também na comunidade da Mangueirinha,” quando as equipes de policiais militares,”em patrulhamento pela Rua da Mina […] avistaram um homem em atitude suspeita e o mesmo fugiu com a aproximação dos agentes.”

Realizadas as buscas, os policiais militares “conseguiram capturar o suspeito e, com ele, apreender certa quantidade de entorpecentes e um radiotransmissor.”

Na última ação policial militar, realizada “no final da manhã, outra equipe da unidade foi acionada por transeuntes, com informações sobre uma tentativa de roubo a um veículo, na Av. Nilo Peçanha.”

Consequentemente, “os policiais da UPP conseguiram intervir e capturar dois suspeitos, que estavam com um simulacro de pistola. O veículo e os pertences da vítima também foram recuperados.”

Os policiais militares encerraram as ocorrências ora descritas,na 59ª Delegacia de Polícia Judiciária (Duque de Caxias), aonde foram encaminhados os presos e entregues os materiais apreendidos.

Com as informações da PMERJ

0