Policiais militares brasilienses foram destacados nas atividades de polícia ostensiva de trânsito rodoviário

No portal da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), uma postagem destaca a atuação de profissionais brasilienses de polícia ostensiva e preservação da ordem pública, nas atividades de trânsito rodoviário.

Segundo o post publicado, o destaque operacional foi firmado pela PMDF “por meio do Comando de Policiamento de Trânsito” e que “parabeniza a todos os policiais militares pelo empenho e trabalho duro ao longo do ano de 2017.”

Eis o destaque:

Parabenizamos, especialmente, àqueles policiais militares lotados no Batalhão de Policiamento Rodoviário, equipe E, que se destacaram pelo alto desempenho em serviço, resultando na redução de mortes e acidentes graves nas vias e rodovias do Distrito Federal.

Destacou-se, ainda, que “a fiscalização por alcoolemia, que é verificar a concentração de álcool na corrente sanguínea dos condutores de veículos” foi uma das prioridades nas ações de polícia ostensiva de trânsito, na PMDF.

Nesse contexto, evidenciou-se a “equipe E, do Batalhão de Policiamento Rodoviário” […], composta pelo subtenente Ganda e pelos sargentos Anderson Nascimento, Leópio, Márcio Santos e Rildo Nascimento” e que, juntos, esses policiais “militares somaram 2.573 autuações de embriaguez no trânsito em 2017, o que significa cerca de um quarto de todas as notificações aplicadas pelo BPRv.”

Na postagem publicada, foi, igualmente, destacado que:

A estatística, realizada pela Seção de Notificações do BPRv apontou que os Batalhões de Trânsito urbano e rodoviário da PMDF são responsáveis por 70% das notificações de trânsito no DF, isso representou no ano passado 136 pessoas que deixaram de sofrer acidentes de trânsito com vítimas fatais e que puderam passar o natal e o réveillon com as famílias em 2017.

Na contramão dos indicadores brasileiros, o DF alcançou o menor número de mortes no trânsito dos últimos 10 anos e o Batalhão de Policiamento Rodoviário tem papel importante nessa conta já que é responsável por mais da metade (62%) dos autos de trânsitos feitos naquele que é considerado o maior causador de mortes em acidentes, a alcoolemia.

No ano de 2016, a Operação Álcool Zero realizou 23.560 testes de alcoolemia, já no ano de 2017 foram 55.180 testes, mais que o dobro, resultando em 10.930 condutores notificados por fazer uso de algum tipo de bebida alcoólica antes de dirigir, o que coloca em risco a vida de condutores, passageiros e demais usuários das rodovias como pedestres e ciclistas. Dessas quase 11 mil notificações, a equipe E, do Subtenente Ganda, foi destaque no Batalhão e referência, quando o assunto é fiscalização sobre Alcoolemia no Distrito Federal. De acordo com o comandante da equipe, subtenente Ganda, “nós não vamos tolerar uso de bebida alcoólica e direção, aqueles condutores que insistirem em infringir a lei e colocar a própria vida e de outras pessoas em risco serão sim autuados, pois a fiscalização permanecerá focada, no ano 2018, no sentido de minimizar a violência no trânsito e salvar vidas, quanto mais condutores embriagados tirarmos das vias, mais vidas serão poupadas”, afirmou o policial.

Com as informações da PMDF

0

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*