Militares da Guarda Nacional Republicana de Portugal desenvolvem ações de proteção do patrimônio e do meio ambiente

 

No portal da Guarda Nacional Republicana de Portugal (GNR-PT), uma postagem informa ações de polícias ostensiva bem-sucedidas realizadas pelos militares daquela Instituição, destacando-se a “Apreensão de 992 peças contrafeitas, em “Montalegre”; “Proteção de Espécies Protegidas”, no “território nacional”, e “Apreensão de 28 tartarugas” em “Ponta Delgada”.

As três ocorrências foram assim descritas:

Primeira ocorrência – “Apreensão de 992 peças contrafeitas”

Foto de Montalegre – Apreensão de 992 peças contrafeitasO Comando Territorial de Vila Real, através do Posto Trânsito de Chaves, ontem, dia 21 em Montalegre, apreendeu 992 peças de roupa contrafeita.

A ação foi efetuada no decorrer de uma fiscalização rodoviária, tendo a mercadoria sido detetada numa viatura ligeira de mercadorias, conduzida por um cidadão estrangeiro, de 43 anos, entretanto identificado.

Foram apreendidos:

  • 842 sweats;
  • 69 pares de calças;
  • 150 fatos de treino.

Foi elaborado um auto de noticia para Tribunal Judicial de Vila Real – Secção de Montalegre.

Segunda ocorrência – “Proteção de Espécies Protegidas”

Foto de Proteção de Espécies ProtegidasA Guarda Nacional Republicana, através do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), entre os dias 15 e 20 de dezembro, em todo o território nacional, realizou ações de fiscalização no âmbito da proteção de espécies da vida selvagem com o intuito de prevenir, detetar e reprimir situações de tráfico, exploração, comercialização e detenção de exemplares deste tipo.

Durante a operação, militares dos comandos territoriais, em coordenação com a estrutura SEPNA, fiscalizaram 209 estabelecimentos comerciais, 29 feiras e duas exposições, tendo registado:

  • 68 contraordenações;
  • 164 aves apreendidas.

Esta operação decorreu no âmbito da Convenção Sobre o Comércio Internacional das Espécies da Fauna e da Flora Selvagens Ameaçadas de Extinção (CITES), que regula o comércio internacional de espécimes das espécies da fauna e da flora selvagens (espécimes vivos de animais e plantas e suas partes e derivados) com base num sistema de licenças e certificados que provam a sua origem legal.

Terceira ocorrência – “Apreensão de 28 tartarugas”

Foto de Ponta Delgada – Apreensão de 28 tartarugasO Comando Territorial dos Açores, através do Núcleo de Proteção Ambiental da Horta, hoje, dia 22 de dezembro, apreendeu, no Aeroporto da Horta, 28 tartarugas.

No decorrer de um controlo sanitário a duas caixas de esferovite contendo peixes de aquário, os militares detetaram um fundo falso, o qual depois de aberto continha três caixas com tartarugas.

Após confirmadas as espécies encontradas, verificou-se tratar-se de 13 tartarugas aquáticas chynemys reevesii – família emydidae e 15 tartarugas do mississipi graptemys kohnii – família geomydedae.

As tartarugas destinavam-se a uma loja de venda de animais, a qual não se encontrava licenciada para o efeito, motivo pelo qual foram apreendidos. O proprietário do estabelecimento foi identificado, sendo-lhe levantado o respetivo auto de contraordenação.

 

Fonte: GNR-PT.

0

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*