Policiais militares paraibanos, apoiados por um drone, prenderam “chefão” do tráfico numa comunidade de João Pessoa

 

Tem sido frequente a divulgação deste Pontopm,  sobre a utilização de aeronaves remotamente pilotada (ARP), no apoio às ações dos profissionais de polícia ostensiva e preservação da ordem pública.

Na Polícia Militar da Paraíba (PMPB), a utilização de ARP — ou drone — foi registrada, na quarta-feira (23), quando os policiais militares foram orientados nos deslocamentos e conseguiram “prender o suspeito de chefiar o tráfico de drogas na comunidade Jardim Itabaiana, no bairro do Cristo Redentor, em João Pessoa.” A prisão do criminoso seguiu-se após a coleta das imagens pela ARP e a divulgação das informações aos policiais militares que ocupavam os espaços daquela localidade.

A notícia publicada, no portal da PMPB, informa que:

Ao perceber a ação da PM, o suspeito tentou fugir pelos telhados das residências, pulando os muros das casas, mas foi detido pelos policiais. Com ele, foram encontradas 21 porções e uma pedra de substância semelhante à cocaína, 15 pedras de substância semelhante a crack, um tablete de substância semelhante à maconha, além de balança de precisão, sacolas para embalar drogas, celulares e dinheiro. O suspeito tem passagem pela polícia por posse ilegal de arma de fogo e foi encaminhado para delegacia da Polícia Federal.

A ARP tem sido considerada uma ferramenta tecnológica indispensável às atividades de polícia ostensiva e preservação da ordem pública, a exemplo do que é divulgado pela PMPB, pois:

[…] tem auxiliado nas ações de prisão de fugitivos, cumprimentos de mandados, apoio aéreo em atividades de risco, e fiscalização contra crimes ambientais. As ações desta quarta-feira foram realizadas pelo Regimento de Polícia Montada, Força Tática e pela Companhia de Cães, do Batalhão de Operações Especiais (BOPE).

Fonte: PMPB.

0

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*