0

Policial militar de Minas Gerais foi “assassinado” covardemente por “assaltantes” de banco, em Santa Margarida, na Zona da Mata

A notícia do assassinato do cabo PM Marcos Marques da Silva, da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), durante o serviço, no município de Santa Margarida é motivo de luto para todos os profissionais de polícia ostensiva e preservação da ordem pública.

As informações foram divulgadas pelo Portal do Leste, Jornal Estado de Minas e Portal G1-Minas Gerais.

Leia mais informações, nas notícias transcritas a seguir, no:

Portal do Leste:

Após troca de tiros, um policial foi baleado na cabeça e acabou morrendo.

No início da manhã desta segunda-feira, 10/07, em uma ação ousada, bandidos fortemente armados tentaram invadir uma agência bancária em Santa Margarida. O vigilante da agência também foi baleado. Apesar de socorrido, ele não resistiu e morreu.

De acordo as primeiras informações, durante a fuga, após troca de tiros, um policial foi baleado na cabeça e acabou morrendo durante a ação. Os assaltantes estavam em uma picape de cor escura, alguns deles na carroceria do veículo.

Viaturas de toda a região foram deslocadas para o rastreamento na tentativa de localização dos bandidos.

Jornal Estado de Minas:

Uma tentativa de assalto às agências do Banco do Brasil e da Sicoob terminou com um policial e um vigilante mortos nesta manhã em Santa Margarida, na Zona da Mata de Minas Gerais, a 257 quilômetros de Belo Horizonte.
egundo informações da Polícia Militar, um grupo de oito criminosos armados com fuzis atirou contra as agências na tentativa de abrir os caixas eletrônicos.

Na cidade, havia apenas dois militares no momento da ação. Os PMs foram até o local e trocaram tiros com os criminosos. O cabo Marcos Marques da Silva, de 36 anos, foi baleado e morreu na calçada de uma das agências, quando o grupo fugia em uma caminhonete Toro, de placa PYS-6660, levando dois reféns.

O vigilante Leonardo José Mendes, que não teve a idade informada, chegou a receber os primeiros socorros, mas morreu no local com graves ferimentos. Um segundo vigilante foi ferido e levado para o hospital de Manhuaçu. Os dois homens trabalhavam no Banco do Brasil.

As vidraças dos terminais foram destruídas. O carro foi localizado nas proximidades da cidade, no córrego São Paulo, em São João do Manhuaçu, também na Zona da Mata. Os reféns foram liberados. Segundo a PM, os criminosos fugiram em um Gol, após abandonar a caminhonete.

Portal G1-Minas Gerais:

Um cabo de 37 anos da Polícia Militar (PM) e um vigilante foram assassinados por criminosos em uma tentativa de assalto a dois bancos, em Santa Margarida, na Região da Zona da Mata, em Minas Gerais, na manhã desta segunda-feira (10).
O policial militar estava próximo a uma esquina e tentava se aproximar dos assaltantes, que atiram contra ele. Os disparos passam perto do policial e estilhaçam uma vidraça. O PM recuou.
Outro policial dirigia uma viatura de ré para sair da ação dos criminosos, mas o militar que estava a pé voltou para perto da esquina e foi surpreendido pelo grupo de assaltantes em uma caminhonete, que atirou e matou o policial.
Dois vigilantes do Sicoob foram baleados. Um morreu e o outro foi socorrido para um hospital.
De acordo com a PM, cerca de oito ladrões fortemente armados com fuzis tentaram roubar as agências do Banco do Brasil e do Sicoob.
A PM informou que os suspeitos fugiram em uma picape e que estão sendo rastreados. Na fuga duas pessoas foram feitas reféns, mas foram liberadas na saída da cidade.

Posteriormente, desencadeadas as ações de perseguição, cerco e bloqueio desencadeadas conjuntamente por policiais civis e militares, na região (ilustrada na foto publicada pelo Jornal Estado de Minas). Os reféns foram liberados, três agentes criminosos foram presos e suas armas apreendidas, mas ainda há criminosos foragidos.

No vídeo apresentado pelo MGTV-2ª Edição, há mais imagens sobre o episódio, incluindo, a foto (abaixo) dos três suspeitos  presos.

Fonte: textos imagem e vídeos (Portal do Leste, Jornal Estado de Minas e Portal G1-Minas Gerais.

0

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*