Polícia Militar de Santa Catarina realiza o IV Curso de Operações de Choque

A atuação qualitativa e responsável dos profissionais de #políciaostensivaepreservaçãodaordempública
é, cada vez mais, exigida pela sociedade a que servem. E a diversidade de comunidades abrigadas pela sociedade catarinense não é diferente.

Todas desejam ter reconhecidos os respectivos direitos. Desejam manifestar-se de uma forma ou de outra. E, nas legítimas “manifestações de rua”, ocorridas usualmente nos logradouros públicos brasileiros, não falta a infiltração de vândalos, anarquistas e baderneiros, quando não criminosos. Isso ocorre nas principais metrópoles brasileiras.

Então, convocada pelo mandamento constitucional para preservar a ordem pública, os policiais militares são desafiados a garantir direitos e a agir contra agressores das pessoas e dos patrimônios, públicos e privados, expostos nas vias públicas.

Por isso, devem estar qualificados, para agirem da forma ética, moral e legalmente adequadas.

Essa tem sido uma preocupação da liderança executiva das polícias militares brasileiras, quando se vê, no curso desenvolvido pela Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC) e que qualifica os gestores para os diversos conflitos, a participação de membros de diversas Instituições Militares Estaduais.

Conheça outras informações sobre o curso, lendo a notícia publicada no portal da PMSC e transcrita a seguir:

Na última terça-feira, 30, teve início o IV Curso de Operações de Choque da Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC). O evento iniciou com 40 alunos, de diversas regiões de Santa Catarina, além de contar com a presença de policiais militares pertencentes às coirmãs dos estados do Maranhão, Rio Grande do Sul e Amazonas.

Estiveram presentes na aula inaugural o subcomandante-geral da PMSC, coronel Carlos Alberto de Araújo Gomes Júnior, o comandante do Comando do Apoio Especializado da Policia Militar (CAEPM), coronel Milton Kern Pinto, o comandante da 1ª Região de Polícia Militar (RPM), coronel Renato Cruz Júnior, e o comandante do Grupamento de Polícia de Choque, tenente-coronel Maurício Silveira.

As aulas serão realizadas na sede do Grupamento de Polícia de Choque da PMSC, em Florianópolis, tendo duração de aproximadamente oito semanas.

Ao final do curso, os alunos concludentes estarão aptos a exercerem quaisquer das atividades relacionadas às Operações de Choque. Assim, atuarão em controle de distúrbios civis, atuaram em presídios rebelados, no patrulhamento tático móvel e no policiamento em praças desportivas e grandes eventos.

Com um total de 430 horas/aula, as disciplinas abordarão as diretrizes que balizam a formação dos novos choqueanos. Desta forma, os alunos terão aulas de Controle de Distúrbios Civis, Atuação em Praças Desportivas e Grandes Eventos, Patrulhamento Tático Móvel, Intervenção em Ambientes Prisionais, Uso Diferenciado da Força, Teoria e Prática de Instrumentos de Menor Potencial Ofensivo, Armamento e Tiro, Operações Integradas de Policia Militar de Choque, dentre outras disciplinas.

Fonte: PMSC.

0

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*