Policiais militares sergipanos praticam lições de armamento e tiro, na Academia de Polícia Civil.

Os futuros profissionais de #políciaostensivaepreservaçãodaordempública praticam lições aprendidas sobre armamento e tiro.

São alunos do Curso de Formação de Soldados, da Polícia Militar do Estado de Sergipe (PMSE), que, em breve, estarão nas ruas dos municípios onde vivem os cidadãos e se encontram as comunidades sergipanas.

Registrando o comprometimento com a educação profissional e o aperfeiçoamento profissional, o comando da PMSE publicou, no portal da instituição, a seguinte nota:

Na manhã desta quarta-feira, 10, um pelotão com 32 alunos do Curso de Formação de soldados da Polícia Militar participou de instrução em armamento e tiro prático na Academia de Polícia Civil (Acadepol), situada na Avenida Tancredo Neves, em Aracaju.

O curso visa capacitar os alunos de soldado, aprovados em concurso, para agir em prol da segurança pública no estado e é uma das etapas para a formação desses novos policiais militares. No total, serão contabilizadas 80 horas aula que buscam orientar e desenvolver técnicas adequadas para o combate à criminalidade em vias urbanas e rurais, sendo elas divididas entre teóricas e práticas, sob supervisão de oficiais e praças com ampla experiência na formação da tropa.

Segundo o agente de polícia civil Geverson Ferreira, o curso tem primordial importância para que os novos policiais tenham domínio das técnicas necessárias para realizar as atividades em todo o território sergipano. “Esses soldados em formação saem daqui muito bem orientados e preparados para agir em quaisquer que sejam as situações”, explana.

Os alunos que hoje treinaram com revólveres de calibre 38, também receberão treinamentos com pistolas de calibre .40 bem como de espingarda calibre 12, todas elas de dotação da Secretaria de Segurança Pública de Sergipe.

O capitão Thiago Costa, um dos instrutores dos futuros militares, declarou que o momento da formação é primordial para a total preparação e confiança dos alunos ao manusear o equipamento, pois “os militares em formação precisam saber lidar com vários tipos de armamento e situações. Aqui é o lugar do erro, de aprender e sair formado policial”.

Sobre o curso, o diretor da Acadepol, delegado João Batista, afirmou que essa iniciativa é o resultado da integração entre as polícias civil e militar. “Essa integração só traz bons frutos para a população sergipana, bem como aumenta a visibilidade e convida os policiais a conhecerem a Academia de polícia”, destaca.

O curso de armamento, munição e tiro com esse pelotão segue até o dia 16 e de Maio, mas a parceria se estenderá até o mês de Julho, quando aproximadamente 260 policiais militares em curso deverão ter passado pelas instalações do estande de tiro da Acadepol.

Fonte: PMSE.

0
Admin

Website:

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*