No Ceará, Polícia Militar realizou a “Operação Nacional Tiradentes”.

A Polícia Militar do Estado do Ceará (PMCE) participou também da “Operação Nacional Tiradentes”. No período destacado na nota abaixo, os profissionais de polícia ostensiva e preservação da ordem pública foram empenhados nas mais diversas ações de polícia ostensiva.

No portal da PMCE, foi publicada a nota com as orientações sobre a operação ora destacada.

Em conjunto, as forças estaduais militares do Brasil desencadeiam, hoje (20), a primeira operação a nível nacional que une todas as Polícias Militares do país. Denominada Operação Tiradentes, a ação inicia simultaneamente em todos os Estados Federado às 14h e tem o período de duração de 24 horas, encerrando no dia 21 de abril, data alusiva ao patrono da nação e das PMs brasileiras, Tiradentes.
Alinhada a operação nacional, a Polícia Militar do Ceará elaborou um plano específico para a ação no estado. Adicionando 346 policiais militares de todas as especializadas, a Operação irá iniciar no quartel do comando geral, quando reunirá a tropa, e, depois, serão divididos em locais onde os índices de crimes são elevados.
“Temos orgulho de mostrar que a Polícia Militar do Ceará faz parte dessa ação nacional. Essa é a primeira de muitas que virão e ficarão na história do Brasil”, afirma o Coronel Comandante Geral da Polícia Militar do Ceará, Ronaldo Viana.
A Operação Tiradentes é resultado da primeira reunião ordinária do Conselho Nacional de Comandantes Gerais das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares (CNCG – PM/CBM), ocorrida no período de 04 a 07 de abril de 2017 que aconteceu no Rio de Janeiro. Na ocasião foram alinhadas estratégias de ação e, unida as peculiaridades de cada região, os comandantes das Instituições Militares concordaram em somar esforços em razão de um único objetivo, a população brasileira.
“A operação recebe esse nome, alinhado com os propósitos de nossa nação, porque visa contribuir, de forma significativa, para o exercício do papel primordial do Estado, que é a promoção da segurança, condição essencial para a vida em sociedade”, explica o presidente do CNCG-PM/CBM, Coronel Marcos Antônio Nunes de Oliveira.

Fonte: PMCE.

0

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*