Em Portugal, militar das Minas Gerais ensina “construção de cenários”

Há quatro meses, aproximadamente, João Bosco de Castro, Professor e Editor deste Pontopm, publicou uma postagem intitulada “conhecimento não tem pátria”. De fato, há dois momentos confirmando que “em Portugal, militar das Minas Gerais ensina “construção de cenários”.

Na Mãe-Pátria do além-mar, na aprazível Setúbal — Região Metropolitana de Lisboa —, onde fixou residência, o coronel Sérgio Fernandes compartilha os conhecimentos amealhados, ao longo dos anos, na esplêndida carreira policial militar descrita por João Bosco de Castro.

No Brasil, do lado de cá do Atlântico, Sérgio deixou saudosos seus  familiares queridos, muitos militares, inclusive o irmão, coronel Cássio Fernandes, e muitos outros colegas e amigos de profissão.

Por tudo isso é que se afirma: o coronel Sérgio Fernandes,  militar das Minas Gerais, transpôs o “grande mar”, com a finalidade de, em Portugal,  ensinar “construção de cenários”, essência-mor do Livro Fundamentos de Planejamento Prospectivo aplicados à Polícia Militar.

Primeiro momento de que em Portugal, militar das Minas Gerais ensina “construção de cenários”

Em Portugal, militar das Minas Gerais ensina "construção de cenários"Recentemente, ministrou aulas no curso de Mestrado em Gestão Estratégica da Escola Superior de Ciências Empresariais (ESCE), do Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) em Setúbal.

Na ESCE, são formados os “profissionais flexíveis, dinâmicos, que além dos conhecimentos gerais de gestão com uma especialização em determinado domínio (contabilidade, finanças, recursos humanos, marketing, sistemas de informação ou logística)” prestarão serviços nas empresas privadas e públicas.

Em Portugal, militar das Minas Gerais ensina "construção de cenários"Aos alunos do Mestrado , o Professor Sérgio Fernandes, após o recebimento do convite, repassou-lhes informações essenciais sobre a construção de cenários. Trata-se de um tema que ele domina e que é “abordado no nosso livro e pouco explorado tanto no âmbito acadêmico quanto empresarial”, afirmou.

Segundo momento de que em Portugal, militar das Minas Gerais ensina “construção de cenários”

Mas, nas terras lusitanas, os desafios catedráticos do coronel Sérgio Fernandes continuam. Isso porque  atenderá outro convite, agora formalizado pelo Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna, (ISCPSI). A missão precípua da citada instituição educacional é “ministrar formação inicial e ao longo da vida aos oficiais de polícia da Polícia de Segurança Pública (PSP), através de ciclos de estudos conducentes à obtenção de graus académicos em ciências policiais e de ciclos de estudos não conferentes de grau académico”.

No Ciclo de Conferências programado pelo ISCPSI, conforme se vê no folder abaixo, o coronel Sérgio Fernandes apresentará, no dia 27 de junho próximo, às 18 h, o “Planeamento Policial e a Criação de Cenários”.

Em Portugal, militar das Minas Gerais ensina "construção de cenários"

A Equipe do Pontopm parabeniza o coronel Sérgio Fernandes, estimando-o os melhores sucessos acadêmicos e profissionais.

0

Uma policial militar paulista que protegeu outras mães e crianças

1

O vídeo abaixo divulgado pela R7.Com, provavelmente de uma das câmeras do CFTV de uma escola do bairro Jardim dos Ipês, em Suzano (Grande SP), mostra detalhadamente os momentos antes e durante uma provável tentativa de roubo, praticada pelo agente criminoso, até ser dominado por uma mulher, uma mãe, uma policial militar paulista que protegeu outras mães e crianças.

A habilidosa policial militar é a cabo Katia da Silva Sastre, da Polícia Militar do Estado de São Paulo, uma das mães que compareceram à escola, na manhã do último sábado (12), para receberem as homenagens do Dia das Mães.

As imagens do vídeo, sobre uma policial militar paulista que protegeu outras mães e crianças, são irrefutáveis. Comprovam a admirável e genuína ação policial militar de legítima defesa da cabo Kátia. Mostram mães e filhas, à porta da escola do bairro Jardim dos Ipês, em Suzano (Grande SP), na mira de uma arma de fogo empunhada por uma pessoa que assumiu a responsabilidade de matar uma, ou mais pessoas, custe ou que custar.

Os mínimos instantes que se seguiram, dando lugar à ação do meliante, impuseram rapidíssima análise dos riscos iminentes. À policial militar restavam duas alternativas. Manter-se, no anonimato, entre as demais mais e arcar com as consequências dos riscos subsequentes, inclusive, da perda da própria vida. A outra alternativa, a escolhida pela policial militar, foi a de expor sua autoridade de policial militar, empunhando sua arma de fogo, a fim de revidar a agressão injusta às pessoas indefesas, inclusive, crianças.

A imprensa nacional divulgou amplamente o episódio e a Folha de São Paulo, nesta data publicou:

[…]
O governador de São Paulo, Márcio França (PSB), fez uma homenagem à cabo Katia da Silva Sastre, 42, que matou um ladrão na porta de uma escola no bairro Jardim dos Ipês, em Suzano (Grande SP), na manhã deste sábado (12). França entregou flores à policial militar na manhã deste domingo”

O governador disse que o evento era para “cumprimentar a destreza, a técnica e a coragem” da cabo.

“A gente não pode deixar de enaltecer toda a técnica que você usou nesse episódio, da maneira rápida que você agiu e, ao mesmo tempo, a coragem que você teve, porque poderia simplesmente se omitir naquela situação, pois estava de folga, à paisana”, disse França à policial.

Questionado se o agradecimento não iria contra a filosofia de redução de letalidade policial, França afirmou que “a homenagem é feita porque é Dia das Mães, e ela é mãe”.

“Ela foi a uma festa para comemorar a data e aconteceu uma situação dessas. Ela agiu tão precisamente, tão perfeitamente, que a gente resolveu homenageá-la”, falou o governador à Folha.

“Claro, o rapaz morreu, não é o ideal. A gente gostaria que as pessoas não morressem”, disse França.

“A gente faz isso para mostrar para as pessoas mais jovens que elas não se aventurem com arma na mão, porque estão sujeitas a morrer. Porque os nossos profissionais da segurança são bem treinados para fazer a segurança pública”, afirmou o governador.

Após a homenagem, Katia disse que, apesar de não poder estar ao lado das filhas durante todo este Dia das Mães, é recompensador saber que não houve mais vítimas durante a tentativa de assalto.

“É gratificante por ter salvado vidas, porque a gente não sabe como seria o decorrer disso. É para isso que estamos nessa profissão, para defender as vidas, e foi o que eu fiz”, afirmou.

Ela contou que não sabia se a reação do assaltante seria atirar nas crianças ou nos adultos que estavam em frente à escola. “Então decidi defender as mães, as crianças, a minha própria vida e a da minha filha”, disse. “Na hora eu pensei que tinha que ter atitude. Nós, policiais, somos preparados para isso.”

Katia é mães de duas meninas. A mais velha, de sete anos, estava com ela no momento do assalto.
[…]

Com as informações da Folha de S. Paulo

1

Homenagem às policiais militares mineiras, no Dia das Mães

0

Os profissionais mineiros de polícia ostensiva e preservação da ordem pública homenageiam suas mamães e prestam, especialmente, homenagem às policiais militares mineiras, no Dia das Mães, comemorado no próximo domingo (13).

Na última quinta-feira, homenageou as mamães, no centro de Belo Horizonte, Capital do Estado de Minas Gerais. Naquela oportunidade, publicou o seguinte post:

Banda de Música da PMMG presta homenagem às mães
10/05/2018

Na manhã desta quinta-feira, (10), a Banda de Música do Centro de Atividades Musicais da Polícia Militar fez uma apresentação musical com vários repertórios da Música Popular Brasileira, em homenagem ao dia das mães, que será no próximo domingo(13). O evento aconteceu no quarteirão da Rua Rio de Janeiro, na Praça Sete, Região Central de Belo Horizonte.

De acordo com a Tenente Roberta, a iniciativa desta homenagem é do 1º Batalhão da PMMG que se uniu ao Centro de Atividades Musicais e a Ação Social Abraço da Beleza para presentear às mães “ Nós Buscamos essa parceria com objetivo de presentear as mães e toda sociedade belorizontina. Essa é uma forma também de interação da Polícia Militar com a população”, explicou.

A bela apresentação da Banda de Música da PMMG encantou o público presente, como a aposentada Márcia Melo, que veio assistir à apresentação com sua mãe de 91 anos de idade. “ Fiquei maravilhada com a apresentação, acho muito importante a realização de eventos como este. Para nós é um privilegio poder assistir ao ar livre um show musical gratuito. A Polícia Militar está de parabéns, adoramos o evento”, ressaltou.

No repertório musical, canções populares de Milton Nascimento e Roberto Carlos, além de músicas internacionais foram as escolhidas pelo Tenente Eleônio, Regente da Banda da Polícia Militar. “ A Banda é um dos meios de aproximação da Polícia Militar com a população. Essas datas são importantes para prestarmos as homenagens e também para mostrarmos que segurança se faz com música e cultura. A população que quiser acompanhar as nossas apresentações podem acessar as Redes Sociais da Polícia Militar”, conclui.

E, divulgou, também, o seguinte vídeo:

Nesta sexta-feira (11), duas outras mensagens, em homenagem às policiais militares mineiras, no Dia das Mães, foram divulgadas em vídeos.

No primeiro vídeo, destacado acima, neste post, há uma mensagem do comandante-geral da PMMG, homenageando as mães policiais militares mineiras, em nome de todos os membros da Instituição Militar Estadual.

Outra mensagem, homenageando as mamães, é apresentada, no vídeo abaixo, com a participação especial de muitas policiais militares mineiras que são e serão mamães.

Com as informações da PMMG

0

107º Aniversário da Guarda Nacional Republicana

Render da Guarda ao Quartel do Carmo – Lisboa

Posted by GNR – Guarda Nacional Republicana on Wednesday, May 2, 2018

0

Para as comemorações do 107º Aniversário da Guarda Nacional Republicana (GNR), há diversas programações relevantes.

Uma das comemorações do 107º Aniversário da Guarda Nacional Republicana foi a apresentação do “Render da Guarda ao Quartel do Carmo – Lisboa”, mostrado no vídeo destacado acima e publicado no FaceBook daquela Instituição Militar de proteção pública.

O significado do “Render da Guarda ao Quartel do Carmo – Lisboa” relembra a importância do aquartelamento, que hoje é sede do Museu da GNR e está aberto à visitação pública. Uma postagem do FaceBook da GNR destaca que:

Durante a primeira semana da “Abertura do Quartel do Carmo ao público” recebemos a visita de 3365 visitantes no Quartel do Carmo 👍

Se anda não visitou, não se preocupe, poderá fazê-lo até 31 de maio.
Entre as 10:00 e as 17:00 horas poderá ser visitado o Museu da Guarda, assim como, espaços emblemáticos do quartel, como a sala General Afonso Botelho (salão nobre), a varanda sobre o Rossio, e ainda, uma exposição fotográfica intitulada de “40 anos, 40 fotos de Raquel Von Kami-Naru”, alusiva a atividades desenvolvidas pela GNR.

Um pouco da história “do Quartel do Carmo”, e que antecedeu o 107º Aniversário da Guarda Nacional Republicana, encontra-se, no portal da GNR, assim descrita:

CARMO – 600 ANOS DE HISTÓRIA

De Convento Carmelita a Quartel das Guardas Militares da Polícia
O Convento do Carmo de Lisboa é um dos edifícios mais emblemáticos e históricos de Portugal. Foi fundado pelo heroico Condestável D. Nuno Álvares Pereira aquando da consolidação da independência nacional que se seguiu à crise de 1383-85. A primeira pedra foi colocada a 1389 e oito anos depois foi ocupado pelos frades Carmelitas de Moura, tendo sido doado à Ordem do Carmo, braço espiritual dos Hospitalários, em 1423. Este convento impressionava pela imponência da arquitetura gótica e também enquanto centro de poder, estudo e espiritualidade. O terramoto de 1531 provocou a primeira derrocada, seguiu-se a reconstrução e, a partir de 1580, entrou novamente em declínio após a perda da independência de Portugal, tendo-se profetizado que se do Carmo «haja quietude, de todos os outros não há que temer». Nesse ano de 1580 partiram deste edifício os primeiros Carmelitas para o Brasil onde fundaram colónias em Olinda, Baía, Santos, Rio de Janeiro, S. Paulo e no Maranhão. Em 1640 deu-se a restauração da independência nacional e a dinastia instituída na descendência do Condestável fortaleceu este Convento até à irreversível decadência provocada pelo terramoto de Lisboa de 1755 quando «caiu o Carmo e a Trindade» (frase imortalizada pelo povo). Seguiu-se a extinção das Ordens Religiosas, decretada pelos liberais em 1834, que terminou definitivamente com a função religiosa do convento. O Carmo, que desde 1801 servia de comando à primeira Guarda da polícia, a partir de 1845, passou a funcionar exclusivamente como quartel e Comando-geral das Guardas em Portugal. Aqui continua a funcionar o Comando-geral da GNR. O Quartel do Carmo foi o último bastião da monarquia em Portugal que caiu a 5 de outubro de 1910. Na I República aqui terminaram diversas revoltas e revoluções. No dia 25 de abril de 1974 foi palco da «Revolução dos Cravos» que pôs fim ao regime autoritário de 48 anos em Portugal, dando lugar à liberdade e à democracia.

dia 10 de maio

Outro evento, previsto para o dia 10 de maio, é o “GNR TRAIL – Famílias Contra a Violência”. Encontra-se divulgado no FaceBook da GNR, com as seguinte informações:

O Destacamento Territorial de Mafra da GNR promove no o “GNR TRAIL – Famílias Contra a Violência”. Esta iniciativa pretende fomentar a prática desportiva e apelar às questões sociais, como cidadania e solidariedade. O fim último é a recolha de bens alimentares de primeira necessidade para ajudar famílias carenciadas, vítimas de violência e de exclusão social.

Para participar basta aceder à página do Facebook GNR Trail, (disponível em: www.facebook.com/GNRTrail), sendo esta prova composta por um de ‘trail’ com 17 quilómetros ou uma caminhada de seis quilómetros. As inscrições são GRATUITAS, mediante a entrega de bens alimentares no dia da prova.

A Polícia de Segurança Pública (PSP) que, em Portugal, divide, com a GNR, as responsabilidades de proteção pública manifestou seu apreço ao 107° aniversário da Guarda Nacional Republicana, postando, no FaceBook da Instituição Policial, a seguinte mensagem:

107º Aniversário da Guarda Nacional Republicana

Com as informações da GNR e PSP

0

Seguir a difícil carreira do pai herói na proteção de pessoas

A despeito das inúmeras controvérsias sobre os ataques do “11 de setembro de 2001”, esta não foi uma data desejada por Jillian Suarez — filha do policial Ramon Suarez, do Departamento de Polícia de Nova Iorque (NYPD) — que decidiu seguir a difícil carreira do pai herói na proteção de pessoas.

Antes do acontecimento, Ms. Suares, como tem sido chamada, era uma garotinha de 9 anos e, ainda lembra, com muito carinho:

Eu cresci vendo constantemente meu pai entrando e saindo de casa com seu uniforme e eu sempre o admirei por isso … ele realmente amava o seu trabalho.

Talvez, por isso, Jillian Suarez decidiu seguir a difícil carreira do pai herói na proteção de pessoas. O seu pai — Ramon Suares — serviu durante 16 anos, no NYPD, e foi visto pela última vez, segundo os registros oficiais, juntamente com outro companheiro, resgatando uma mulher que não podia andar. Encontravam-se no World Trade Center, na Torre Norte, quando esta desmoronou.

Posteriormente, Ramon foi premiado, postumamente, com a Medalha de Honra do NYPD. Mas, para Jillian Suarez, que decidiu seguir a difícil carreira do pai herói na proteção de pessoas, foi muito difícil aceitar a morte trágica do pai. À WPIX — “uma emissora de televisão americana com sede em Nova Iorque, NY” — Ms. Suares disse que, durante 10 anos, era mais fácil afirmar que o pai morrera de ataque cardíaco. Tanto que desabafou:

Não é fácil passar constantemente pelos memoriais e saber e ouvir o nome do seu pai na listagem de todos os que faleceram.

Seguir a difícil carreira do pai herói na proteção de pessoas

Com o tempo, Jillian suarez decidiu estudar Ciências Forenses, fornando-se na St. John’s University. Posteriormente ingressou no NYPD, e, segundo um comunicado daquele Departamento Policial, na última quinta-feira (26) prestou juramento, com mais 270 recrutas, para iniciar o programa de treinamentos de seis meses.

Inspirada, de certa forma, na carreira policial do pai, naquela força de segurança pública; esperando levar adiante, com orgulho e propósito, o legado herdado, Jillian Suarez decidiu seguir a difícil carreira do pai herói na proteção de pessoas.

Com as informações do PoliceOne e NYPD

0

Guarda Nacional Republicana na “Peregrinação Segura 2018”

Acontecerá nos próximos dias — antes, durante e após o 13 de maio — novas “celebrações das aparições de Fátima”, quando ocorrerá, também, mais uma operação da Guarda Nacional Republicana na “Peregrinação Segura 2018”!

Para a Guarda Nacional Republicana na “Peregrinação Segura 2018”, há muitas situações que demandam ações de presenças e de proteção aos fiéis peregrinos que se deslocarão até Fátima, a exemplo do que acontece todos os anos!

Mas, para as atividades programadas transcorram em clima de paz e tranquilidade e se alcancem os sucessos desejados à proteção, segundo postagem publicada, no portal daquela instituição militar de proteção pública,  a utilização das vias de acesso e a ocupação dos locais de celebração requerem atenções específicas, principalmente pelos participantes do concorrido evento. Por isso, foram divulgadas as seguintes orientações:

 

A Guarda Nacional Republicana,  na “Peregrinação Segura 2018”, aconselha os peregrinos a:

1 – Durante os trajetos:

    • Andar em fila indiana;
    • Sinalizar o início e fim dos grupos;
    • Não andar na estrada, mas sim pela berma;
    • Caminhar sempre na berma contrária ao sentido do trânsito;
    • Não andar em locais onde seja proibida a circulação de peões;
    • Usar sempre, quer de dia quer de noite, coletes refletores;
    • Se for preciso reunir o grupo, fazê-lo sempre fora da estrada;
    • Não usar auscultadores de rádio;
    • Não utilize o telemóvel durante a caminhada;
    • Fazer pausas de uma hora na caminhada da manhã e duas no fim do almoço;
    • Não andar sozinho(a) durante a noite;
    • Tomar especiais cuidados ao atravessar as vias.

2 – Na cidade de Fátima e no Santuário:

  • Chegue atempadamente a fim de evitar filas prolongadas;
  • Não deixe bens à vista no interior dos veículos, guarde-os na bagageira antes de chegar ao local onde vai estacionar;
  • Não deixe documentos pessoais nos veículos, tenha-os sempre consigo;
  • Não transporte a carteira/telemóvel no bolso de trás ou na mochila, guarde-os num bolso da frente ou numa bolsa com fecho que esteja sempre em contato com o corpo;
  • Evite andar com grandes quantias de dinheiro, divida-o e distribua-o por vários locais;
  • Não leve bens de valor, nem objetos que sejam ostensivos;
  • Tenha sempre o telemóvel com bateria e o contacto dos demais elementos do grupo;
  • Logo após o fím das cerimónias, saia de forma calma e gradual a fim de evitar filas prolongadas;
  • Nunca perca de vista os idosos e crianças que o acompanham, devendo estes terem sempre um contacto de um adulto do grupo.

Com as informações da GNR

0

Novos comandos para o meio ambiente e rodovias mineiras

Na manhã desta sexta-feira (27), na Academia Militar do Prado Mineiro, da Polícia Militar do Estado de Minas Gerais (PMMG), foi realizada a cerimônia policial militar de criação, dos comandos de polícia ostensiva ambiental e de polícia ostensiva rodoviária, e posse dos coronéis Cássio Eduardo Soares Fernandes e Ledwan Salgado Cotta, designados, respectivamente, comandantes dos novos comandos para o meio ambiente e rodovias mineiras.

Os novos comandos para o meio ambiente e rodovias mineiras resultaram da demanda estratégico-integrativa imposta à Instituição Militar Estadual, consequente da complexidade e aumento das necessidades protetivas das vidas, no meio ambiente e nas rodovias mineiras, uma das maiores do Brasil. Assim,  concluídos estudos sistemáticos e decisões estratégicas  do comando-geral da PMMG,  as unidades executivas e respectivos profissionais de polícia ostensiva e preservação da ordem pública serão mais valorizadas, pois, contarão, doravante com o indispensável apoio levado diretamente pelos novos comandos.

Ambas as atividades, de polícia ostensiva ambiental e polícia ostensiva de trânsito rodoviário, serão conduzidas pelos novos comandos e exigirão efetiva participação dos seus respectivos titulares — coronel Cássio e coronel Ledwan —, pois, interagirão, em muitas ações e operações, com servidores de outros órgãos federais, estaduais e municipais. As consequências das ações de parcerias serão muito significativas para os profissionais mineiros de polícia ostensiva — ambiental e rodoviária — e da preservação da ordem pública, provendo-lhes recursos materiais e inovações tecnológicas, mediante convênios e termos de cooperação técnica.

A cerimônia de criação e posses dos comandos de polícia ostensiva ambiental e de polícia ostensiva rodoviária, segundo postagem publicada, no portal da PMMG, “foi presidida Comandante Geral da PMMG, Coronel Helbert Figueiró de Lourdes”,  que foi prestigiada pelo “Subcomandante da PMMG, Coronel André Agostinho Leão, do Chefe do Gabinete Militar e Coordenador Estadual da Defesa Civil, Coronel Fernando Antônio Arantes, do Comandante da Academia de Polícia Militar, Coronel Robson José de Queiroz, dos novos Comandantes que ficarão à frente do Meio Ambiente, Coronel Cássio Eduardo Soares Fernandes, e do Trânsito, Coronel Ledwan Salgado Cotta, demais autoridades, militares e civis presentes.”

Naquela postagem, foi igualmente evidenciado que:

Durante o evento, o Coronel Helbert Figueiró de Lourdes, destacou a importância desses novos comandos para reforçar os trabalhos da polícia em duas vertentes, qualificar e intensificar o policiamento para a prevenção aos crimes, principalmente na interiorização dos mesmos nas rodovias e zonas rurais. “Esses novos comandos fazem parte das ações de reestruturação da Polícia Militar. Nosso objetivo é fortalecer a polícia e combater exaustivamente a interiorização do crime, oferecendo segurança para quem trafega pelas rodovias e àqueles que estão nas áreas rurais”

Novos comandos para o meio ambiente e rodovias mineiras

Autoridades presentes na criação dos novos comandos

Novos comandos para o meio ambiente e rodovias mineiras

Coronel Cássio Fernandes

Novos comandos para o meio ambiente e rodovias mineiras

Coronel Ledwam Cotta e Coronel Cássio Fernandes

Novos comandos para o meio ambiente e rodoviais mineiras

Coronel Helbert Figueró e Coronel Cássio Fernandes

Na TV PMMG, foi publicado também, o seguinte vídeo:

Com as informações da PMMG

0

Novo comandante-geral da Polícia Militar Espírito-Santense

Desde a noite da última segunda-feira (23) que a Polícia Militar do Estado do Espírito Santo (PMES) tem novo comandante-geral da Polícia Militar Espírito-Santense.

Quem é o novo comandante-geral da Polícia Militar Espírito-Santense

Na postagem publicada no portal da PMES, há informações de que “o Coronel Alexandre Ofranti Ramalho foi nomeado comandante-geral da PMES pelo governador Paulo Hartung no dia do aniversário da Instituição, em 06 de abril de 2018.”

Atualmente, com “29 anos de serviço,” o coronel Ramalho comandou “o antigo Batalhão de Missões Especiais, o 1º Batalhão de Polícia Militar e o Comando de Polícia Ostensiva Metropolitano,” além de ter “exercido diversas outras funções”.

O coronel Ramalho substituiu o coronel Nylton Rodrigues Ribeiro Filho, que foi o comandante-geral da PMES, desde o dia 15 de março de 2017, e que é o novo secretário de Segurança Pública do Estado do Espírito Santo.

Cerimônia de posse do novo comandante-geral da Polícia Militar Espírito-Santense

A cerimônia policial militar de posse do novo comandante-geral da Polícia Militar Espírito-Santense iniciou com a apresentação do “comandante do efetivo formado, o Major Fabiano Ferreira Soares […] ao chefe do executivo estadual que, tradicionalmente, realizou a passagem em revista à tropa.” Em seguida, “os presentes entoaram a Canção do Soldado Capixaba, Hino Oficial da PMES.”

Posteriormente, o novo comandante-geral da Polícia Militar Espírito-Santense “foi convidado a se posicionar em local de destaque para receber, das mãos do secretário de Segurança Pública, a espada do comandante-geral da PMES, símbolo que assinala a posição hierárquica no mais alto nível dentre os oficiais da Instituição.”

A transmissão do cargo aconteceu na presença de “inúmeras autoridades civis e militares, dentre elas o governador Paulo Hartung” que presidiu a cerimônia, “no Quartel do Comando-Geral, em Vitória”, onde estiveram presentes “amigos e familiares dos comandantes substituído e substituto.”

Ao receber o cargo de comandante-geral da PMES, o coronel Ramalho declarou: “Com muita honra e orgulho, assumo o Comando-Geral da Polícia Militar do Espírito Santo.” Depois “passou em revista à tropa e fez sua apresentação ao governador como novo comandante da Instituição.”

Outros destaques durante a posse do novo comandante-geral da Polícia Militar Espírito-Santense

Na postagem publicada, foram, igualmente, destacados que:

Na cerimônia, foi reservado um momento para a inauguração do retrato do comandante-geral substituído. O secretário de Segurança Pública recebeu ainda uma miniatura da espada do comando-geral da PMES, marcando o período de seu comando.

Outro ponto do evento foi a entrega simbólica de viaturas, armamentos e equipamentos à PMES e à PCES. No ato, a Polícia Militar recebeu 129 novas viaturas e 181 fuzis Colt M4 de calibre 5,56; já a Polícia Civil foi contemplada com 70 fuzis com as mesmas características.

Na oportunidade, o comandante-geral entregou uma réplica do fuzil ao governador, como reconhecimento da importância da aquisição dos materiais para a Segurança Pública do estado.

Em seu discurso, o secretário de Segurança Pública destacou a caminhada de 183 anos da Polícia Militar na proteção e socorro à população capixaba. Ao se referir às diversas gerações que integraram o efetivo da PMES ao longo do tempo, o Coronel Nylton destacou a convicção de que o papel dos novos policiais é de trilhar a postura organizacional como forma de dignificar os militares que ajudaram a construiu a história da Instituição.

“Devemos buscar sempre a evolução de nossa Instituição, com a clareza de que os interesses institucionais devem nortear os nossos esforços”, salientou o secretário ao citar o maior investimento já realizado na PMES, com o reequipamento, com as promoções de policiais, com o andamento de concursos públicos, entre outras ações.

Por sua vez, o governador Paulo Hartung parabenizou o ex-comandante-geral, Coronel Nylton Rodrigues, por seu desempenho na função. “Travessia, tempo desafiador. Como nos ensinam os filósofos, tempos duros e difíceis também são tempos de transformações, de renovações, de inovações e de mudanças. Isso marca o comando que terminou a poucos dias”, pontuou o governador, que estendeu os parabéns ao Alto Comando, demais oficiais e praças da PMES, pelo trabalho em equipe.

Ele ainda se dirigiu ao Coronel Ramalho, a quem prestou apoio e confiança. “Vim aqui também para dar uma palavra de apoio, de torcida, ao comandante Ramalho que inicia agora uma jornada no ponto mais relevante da vida militar; na trajetória de nossa gloriosa Polícia Militar do Espírito Santo. Conte com nosso governo, integralmente”, salientou.

A cerimônia foi encerrada com o desfile em continência ao novo comandante-geral da PMES.

Com as informações da PMES

0

Novo comandante-geral da Polícia Militar Paulista

Há dias a imprensa paulista informou quem seria o novo comandante-geral da Polícia Militar Paulista, destacando que a substituição no comando-geral, da Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMESP), ocorreria proximamente.

Anunciado o novo comandante geral da Polícia Militar Paulista

Foi anunciado que o novo comandante-geral da maior Polícia Militar brasileira será o coronel Marcelo Vieira Salles, atual comandante do Comando do policiamento na Zona Oeste da capital da capital paulista.

O coronel Marcelo Vieira Salles substituirá o coronel Nivaldo Restivo, atual comandante-geral, da PMESP, desde março do ano passado.

Polícia Militar paulista terá novo comandante-geral

Comandante-geral da Polícia Militar, o coronel Nivaldo Restivo. FOTO:WERTHER

O coronel Salles tem um “perfil negociador e é bem quisto pela tropa […] comandou a cavalaria da PM e atuou na Casa Militar no Palácio dos Bandeirantes, na última gestão Geraldo Alckmin (PSDB), de quem França era vice.”

Confirmado que o Coronel Salles será o novo comandante geral da Polícia Militar Paulista

No FaceBook da PMESP, uma postagem informa que “hoje (26), por meio de Decreto do Governador do Estado de São Paulo, assumiu o Comando Geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo, o Coronel da Polícia Militar Marcelo Vieira Salles.”

Novo comandante-geral da Polícia Militar Paulista

Após a confirmação oficial de sua indicação para o cargo de comandante-geral da PMESP, “o Coronel Salles visitou o Comando de Policiamento de Área Metropolitano Cinco para agradecer pessoalmente cada um dos Oficiais e Praças com quem trabalhou nos últimos meses.”

Naquela postagem, encontra-se, destacado: “Afinal, como aprendera com seu Pai ‘a gratidão não prescreve'”!

Novo comandante-geral da Polícia Militar Paulista

Outro destaque da postagem é o de que o ” novo Comandante reafirmou ainda o seu compromisso com ‘A Nossa Tropa’, reforçando suas características pessoais, não só de um comandante, mas também de um grande líder.”

Com as informações da PMESP

0

Militares fluminenses homenagearam o Alferes Tiradentes

No portal da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ), uma postagem informa que os militares fluminenses homenagearam o Alferes Tiradentes, com a realização de um desfile cívico.

Trata-se de uma demonstração de civismo e valorização dos heróis,  lembrados pelos colegas de farda, a exemplo do que aconteceu em Minas Gerais — quando os militares mineiros homenagearam o Alferes Tiradentes — e em Roraima — quando os os policiais militares roraimenses homenagearam o Alferes Tiradentes – Patrono dos Policiais Militares de Todo o Brasil.

O evento, no Rio de Janeiro, que não era realizado há 10 anos, aconteceu “neste sábado, dia 21.04, a partir das 8h, começando na Avenida Antônio Carlos e terminando no monumento em homenagem a Tiradentes, que fica na escadaria do prédio histórico da Assembléia Legislativa, no Centro.”

Com o objetivo de homenagear o seu Patrono Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, a Instituição Militar Estadual será representada por policiais militares, em grupamentos representativos, das seguintes unidades:

[…]
Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE);

Grupamento Aeromóvel (GAM);

Batalhão de Polícia de Choque (BPChq);

Batalhão de Ações com Cães (BAC);

Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (BPTur);

Comando de Policiamento Ambiental (CPAm);

Regimento de Cavalaria (RCECS);

1ª Companhia Independente da Polícia Militar (1ªCIPM);

Academia de Polícia Militar D. João VI (APMD.João VI) e

Colégio da Polícia Militar (CPM).
Policiais fazem desfile em homenagem a Tiradentes

O Último desfile cívico realizado no dia 21 de abril ocorreu em 2010, destacou a postagem publicada no portal da PMERJ.

Foi, igualmente, ressaltado que:

Na escadaria do Palácio Tiradentes estarão as autoridades, entre as quais o Secretário de Estado de Segurança, General Richard Nunes, e o Comandante-Geral da Polícia Militar do Estado, Coronel Luis Cláudio Laviano.
Participarão do desfile policiais

Durante o desfile, serão apresentados alguns equipamentos utilizados pela PM, como aeronaves e os três carros de combate blindados Urutus, disponibilizados pelo Exército Brasileiro para a Corporação. Também participarão do desfile policiais reformado (entre eles alguns cadeirantes), pensionistas, alunos do Colégio da Polícia Militar e 100 crianças que participam de projetos sociais das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP).

Com as informações da PMERJ e Jornal DIA

0